header top bar

section content

Enfermeira é denunciada pelo MP por tentar incriminar ex por agressão

Segundo o MP, ela tentou incriminar o rapaz por vingança.

Por G1

20/09/2018 às 08h05 • atualizado em 20/09/2018 às 08h08

Géssica De Sá Soto contou que foi agredida durante uma festa, em Nova Venécia, ES — Foto: Reprodução/ Facebook

A enfermeira Géssica de Sá, que foi agredida em uma festa em Nova Venécia, no Noroeste do Espírito Santo, foi denunciada pelo Ministério Público Estadual por tentar incriminar uma terceira pessoa por vingança. Segundo o órgão, o rapaz acusado teve um relacionamento amoroso com a enfermeira.

Géssica foi agredida por dois homens na madrugada de 15 de outubro de 2017, um domingo, durante uma confraternização após um jogo, segundo a polícia. A jovem teve o maxilar quebrado, perdeu três dentes e ficou com diversos hematomas pelo corpo. Os agressores dela foram presos.

De acordo com o Ministério Público, através de informações apuradas com a Polícia Civil, a enfermeira prestou um depoimento ainda durante a alta temporária do hospital, denunciando os dois agressores e também um terceiro nome, uma pessoa que teria puxado o cabelo dela e dado uma rasteira. Ele seria o ex-namorado dela.

“De acordo com os depoimentos constantes no inquérito policial e nos elementos de informação que seguem em anexo, não houve a participação de Xxxxx Xxxxxx Xxxxxx nas lesões sofridas pela denunciada, tanto é que ele nem, ao menos, foi indiciado pela autoridade policial”, alega o MP em representação, preservado o nome do rapaz.

O MP ainda alegou que uma pessoa foi até a Promotoria de Justiça de Nova Venécia, cinco dias após terem ocorrido as agressões, afirmando que Géssica estava pressionando-a para incriminar o ex por telefone e através de mensagens de SMS.

Além disso, a enfermeira também teria mandado mensagens dizendo que com a indenização que iria ganhar através da incriminação, ela pagaria uma viagem para elas fazerem juntas.

O órgão ofereceu denúncia à Justiça contra a enfermeira e pediu condenação de ressarcimento ao rapaz no valor mínimo de R$ 100 mil.

“Há elementos que demonstram que ela demonstrava ter muita raiva do rapaz. […] Percebe-se, com isso, na conduta, a vontade livre e consciente da denunciada de dar causa à instauração de investigação policial e processo judicial, contra Xxxxx Xxxxxx Xxxxxx, imputando-lhe crime de que o sabe inocente”, diz o MP na denúncia.

O G1 tentou contato por Géssica por mensagem, mas não houve retorno até a publicação.

Fonte: https://g1.globo.com/es/espirito-santo/noticia/2018/09/20/enfermeira-e-denunciada-pelo-mp-es-por-tentar-incriminar-ex-por-agressao-em-nova-venecia.ghtml

AÇÃO SOCIAL

VÍDEO: Igreja evangélica distribui alimentos e roupas para famílias carentes em bairro de Cajazeiras

CRIANÇADA NA PRAÇA

VÍDEO: Festa do Dia das Crianças com brindes, música e teatro atrai multidão na cidade de Monte Horebe

DIA DOS PROFESSORES

VÍDEO: Prefeito grava mensagem para os professores da ‘cidade educadora’: “Ensinar é transformar vidas”

MÊS ESPECIAL

VÍDEO: Paróquia Nossa Senhora de Fátima em Cajazeiras encerra festa neste sábado com mensagem de paz