header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

Vixe: “Frejo” no futebol, sonho de Boqueirão e falta de compromisso de RC com aeroporto estão na Faisqueira

O governador não se sente na obrigação de concluir o aeroporto por que não foi ele que prometeu. "Vamos esperar Zé Maranhão ser governador de novo?"

Por

24/08/2015 às 09h05

Passando o rodo
O ex-prefeito de Cajazeiras, médico Carlos Antonio, quando da ampliação da Unidade Básica de Saúde do Bairro Vila Nova, fez um contundente discurso e desceu o cacete nos presumíveis candidatos a prefeito de Cajazeiras, pelas oposições.

Passando o rodo 2
A cada frase de efeito o povão delirava e aplaudia. Carlos sabe dizer o que o povo gosta de ouvir, principalmente quando se trata de mandar recados aos seus adversários: sem citar nomes, mas em função dos fatos produzidos por eles, atacou nas entrelinhas: Gobira e Adjamilton Pereira.

Passando o rodo 3
Passou a dizer agora: “deixem a maga trabalhar”, referindo-se a prefeita Denise e complementava: “vou vestir uma saia desta maga para dar uma pisa de votos nessa “rafameia” que nada tem a oferecer ao povo desta cidade, povo que tem o cheiro do suor de Carlos Antonio”. 

Passando o rodo 4
Em seu inflamado discurso, disse ainda: Jesus também sentiu o peso da traição, principalmente, entre os 12 apóstolos, mas que estaria pronto para enfrentar qualquer um dos candidatos, sem medo, sem destemor e que iria desfiar, nas pontas dos dedos, as contas do rosário para pedir perdão a Deus aos traidores.   

Leia mais:

?Zé Aldemir quebra o silêncio e declara ao vivo racha com a prefeita de Cajazeiras, o esposo e o filho do casal; "Não apoio nenhum" VÍDEO!

?Com discurso opositor, Aldemir ataca grupo carlista, ironiza e dispara: "Cajazeiras não é de Carlos Antônio"

?Gobira responde a radialista, descarta candidatura a vice, faz duras críticas a prefeita e dispara: ‘Vai ser pau’

No relento
Os alunos da mais antiga, tradicional e a melhor posicionada Escola de Ensino médio na avaliação do MEC, de Cajazeiras, ainda não tem sequer uma quadra coberta para aulas de Educação Física e a prática de esportes, enquanto as Escolas Manoel Mangueira e Polivalente já possuem. Alunos da Escola Estadual Professor Crispim Coelho, clamam por um lugar na sombra.

Rapidez
Dois fatos relacionados ao mundo do crime chamaram a atenção como foram rapidamente presos os acusados: um quando mataram a filha de um policial e o outro quando assaltaram um estabelecimento comercial de outro policial. Em menos de cinco horas e os acusados já haviam sido identificados e enjaulados. 

“Frejo”
Um dos mais importantes empresários do mundo do futebol na Paraíba, o vereador Sousense, Aldeone Abrantes, proclama a muito tempo que o campeonato paraibano de futebol, primeira divisão, é um verdadeiro “frejo”, mas agora são dois, porque o da segunda divisão, iniciado no último domingo, já começou a adiar as partidas, fato que prejudica as emissoras e rádio que divulgam e transmitem os jogos ficam como jumento no tabuleiro, sem ter o que fazer.
 
Não fui eu que prometi
Sempre que é cobrado e lembrado sobre os 5.579 dias da promessa de se construir o aeroporto de Cajazeiras, o governador Ricardo Coutinho (PSB) se defende: “não fui eu que prometi”. Resta rezar para que o senador Zé Maranhão seja novamente governador da Paraíba para que o povo cobre, ao autor da promessa, que quase o conclui, chegando inclusive a construir uma pista de 1800 metros, o aeroporto.

Prego batido e ponta virada
O sapateiro Antonio Gobira, pré-candidato a prefeito de Cajazeiras, declarou que não aceita fazer composição com nenhum dos outros postulantes ao mesmo cargo. “Não vou me misturar com ninguém”, teria sido esta a sua fala a uma emissora de rádio da cidade. 

Prego batido e ponta virada 2
Gobira disse ainda que se encontrou com o deputado estadual José Aldemir que teria lhe afirmado que se ele fosse candidato, descartaria a sua. 

Raimundo Lira
Raimundo Lira deverá chegar hoje a cidade Cajazeiras, pela primeira vez, depois que assumiu o senado. Visita a sua terra de origem num momento crucial e difícil em que vive o Brasil, com muitas idéias e projetos na cabeça, mas sem condições nenhuma de poder realizá-los por absoluta falta de dinheiro nos cofres de Dona Dilma.

Sonho adiado
O governador Ricardo Coutinho está virado num traque por não conseguir um empréstimo junto a uma agência financeira internacional para construir importantes obras no estado, dentre elas o asfalto para a estrada de Boqueirão e o sonho daquela gente foi adiado. Ô Dilma deixe o “mago” trabalhar!

Do Gazeta do Alto Piranhas

Tags:
ASSISTA

VÍDEO: ‘Mensagem de Esperança’ debate o mundo e o mal, sexo e outros temas

PARTICIPE!

VÍDEO: Gerente do Sebrae fala de revolução tecnológica em feira de Cajazeiras e convida empreendedores

PLANOS E METAS

VÍDEO: Cantor explica como pretende administrar o Atlético e declara que o problema do clube é político

CAMPEONATO PARAIBANO 2019

VÍDEO: Após vistoria técnica, representantes da CBF elogiam o estádio Perpetão: “É um dos melhores”