header top bar

section content

Em Nota, prefeitura de Cajazeiras diz que servidores investigados na Operação Andaime continuarão nos cargos

A apuração dos fatos não deve se traduzir num pré-julgamento, sob pena de impingir sobre os investigados a pecha de culpados.

Por

10/08/2015 às 15h49

A PREFEITURA MUNICIPAL DE CAJAZEIRAS através da sua Procuradoria Jurídica, vem a público, informar que tomou ciência da denuncia ofertada contra servidores da administração municipal por suposto envolvimento em atos ilícitos na operação andaime, o município estará acompanhando de perto o desenrolar dos fatos, inclusive por meio de processo administrativo a ser instaurado para o devido esclarecimento das condutas de cada um dos denunciados. 

Leia mais

Exclusivo: procurador do MPF detalha atuação da quadrilha presa na Operação Andaime; 18,3 milhões de verbas federais foram desviados

MPF e PF desarticulam quadrilha que fraudou licitações de prefeituras; Cajazeiras está na lista

Operação Andaime chega a 49 acusados por prática de 223 crimes em CZ e região. Veja!

Outrossim, a denúncia ofertada aos servidores municipais não se traduz em prova de condenação dos mesmos, e que somente após toda a apuração dos fatos se extrairá a verdade quanto ao teor da denúncia, haja vista que até prova em contrário a conduta e o caráter e dos mesmos até o presente momento sempre se mostrou irretocáveis.

O Município se pauta pelo respeito as regras constitucionais do devido Processo Legal e da Ampla Defesa, garantindo a todos o que é constitucionalmente assegurado que é o Princípio da Presunção da Inocência até o transito em julgado de sentença condenatória . 

A apuração dos fatos não deve se traduzir num pré-julgamento, sob pena de impingir sobre os investigados a pecha de culpados, a administração municipal confia na justiça e que esta fará o julgamento correto dos fatos para que possa elucidar de maneira indelével a conduta de cada um dos denunciados, e em caso de eventual condenação possam os mesmos sofrer as reprimendas cabíveis, assim como em caso contrario, serem inocentados das denuncias ofertadas.

Cajazeiras – PB, 10 de Agosto de 2015.

Rogério Silva Oliveira
Procurador Geral do Município

Da Assessoria

Tags:

Recomendado para você pelo google

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ciro diz que Ricardo ‘prejudicou-se na sucessão’, mas elogia Azevêdo: “Seria uma honra no PDT”

PREOCUPADO

VÍDEO: Na Semana dos Pobres, bispo de Cajazeiras diz que “pobreza se avoluma cada vez mais nas cidades”

A OBRA PAROU?

Ex-vereador denuncia que terminal rodoviário de Sousa está abandonado: “Prefeito Tyrone não está nem aí”

PROJETO DE LEI

VÍDEO: Comentarista diz que críticas ao leilão de imóveis da Prefeitura de Cajazeiras é ‘politicagem’