header top bar

section content

Efraim Filho emite nota de pesar pela morte do ex-prefeito de Santa Rita, Antonio Joaquim de Morais

"Nos unimos em oração por toda sua família, amigos e colegas de trabalho. Descanse em paz amigo", diz um trecho da nota

Por Luiz Adriano

02/10/2021 às 19h17

Joaquim Morais foi acometido de um infarto neste sábado (02). (Foto: arquivo pessoal).

O deputado federal Efraim Filho (DEM-PB) emitiu uma nota de pesar pelo falecimento do ex-prefeito de Santa Rita, Antônio Joaquim Morais, ocorrido neste sábado (02) em um hospital particular de João Pessoa. O coordenador da bancada da Paraíba, externou seus sentimentos à família, aos amigos e a todos que o admiravam como pessoa e profissional. O parlamentar se referiu ao ex-gestor pontuando que ele atuou como prefeito e fez a diferença para a população santa-ritense.

“É com profunda tristeza que recebo a notícia do falecimento do meu amigo e colaborador Antônio Joaquim. Com o espírito iluminado e bondoso que sempre teve, com certeza está na Graça e na paz de Deus. Que o nosso Pai celestial o acolha e fortaleça nossa fé para suportarmos este momento tão difícil. Nos unimos em oração por toda sua família, amigos e colegas de trabalho. Descanse em paz amigo”, disse o parlamentar.

VEJA TAMBÉM

Efraim confirma que ANEEL assinará 12 outorgas de novas usinas solares na Paraíba

Deputado federal, Efraim Filho. (Foto: divulgação).

Antônio Joaquim Morais faleceu neste sábado (02) vítima de um infarto. O velório e sepultamento ocorreram no Cemitério Parque das Acácias, na capital paraibana.

PORTAL DIÁRIO

AVALIAÇÃO ONLINE

VÍDEO: Maioria aprova 290 dias da 2ª gestão do prefeito de Piancó em enquete do Diário do Sertão

BENEFÍCIO DO GOVERNO

VÍDEO: Chefe da 6ª Ciretran de Cajazeiras explica sobre anistia de débitos de licenciamento de motos

VOCÊ MERECE ESSE PRESENTE

VÍDEO: Ótica A Graciosa lança Esquenta Black com descontos arrasadores em peças e acessórios exclusivos

QUEDA DE BRAÇO

VÍDEO: IFPB recusa criação do IF Sertão, mas professor afirma que o projeto será votado no Congresso

Recomendado pelo Google: