header top bar

section content

Encontros da oposição forçam Carlos Antonio ter conversa de ‘pé de ouvido’ com deputado

As reuniões ocorreram na quinta-feira (23), na residência do pai de Zé Aldemir, onde teria sido ordenado aos liderados colocar o “bloco nas ruas”.

Por

27/04/2015 às 17h59

Encontro nesse domingo em Cajazeiras. Veja!

As duas reuniões do deputado José Aldemir (PEN) com membros da oposição em Cajazeiras, a ordem, de acordo com informações é de espalhar a candidatura do parlamentar a prefeito do município em 2016.

As reuniões ocorreram na quinta-feira (23), na residência do pai de Zé Aldemir, onde teria sido ordenado aos liderados colocar o “bloco nas ruas”. A segunda reunião teria acontecido no sábado (25), na cidade de São João do Rio do Peixe com a presença do jornalista Adjamilton Pereira.

Veja mais: 

?Dói levar gelo? Imprensa estadual destaca queda e desgaste no grupo da prefeita de Cajazeiras 

Sem empolgação, prefeita de Cajazeiras tem 62% de reprovação; 51% avaliaram gestão de Denise Albuquerque como péssima. Confira! 

Ao lado de Adjamilton, Zé Aldemir anuncia saída do partido e diz: 'Não devo a Denise'

Eita
Correndo atrás do prejuízo, o ex-prefeito Carlos Antonio (DEM), manteve encontro com o deputado Zé Aldemir nesse domingo (26), na residência da secretária do Governo, a vereadora Léa Silva (DEM).

O encontro contou com conversa ao pé do ouvido de Zé Aldemir e sua esposa, Paula Francinete. 

Procurado pela imprensa, Zé Aldemir não falou sobre o assunto e manteve a postura de só falar de política municipal em 2016.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

SESSÃO NA CÂMARA

VÍDEO: Em Cajazeiras, coordenador de Diversidade Religiosa na PB fala sobre diálogo e busca por respeito

ASSASSSINATO

VÍDEO! Delegado fala sobre o crime de homicídio que vitimou professor de karatê em Sousa

SEM POLÍTICAS PÚBLICAS

VÍDEO – Líder lamenta ‘desprezo’ dos governos e ‘extinção’ da cultura dos ciganos na cidade de Sousa

VÍDEO

SERTÃO: Empresário sugere vaquinha para “salvar” feira de negócios após prefeitura negar apoio