header top bar

section content

Radialista sousense comenta manifestações e diz que proposta de impeachment não tem força; veja vídeo!

De acordo com Jucélio, o senador Renan Calheiros também disse que, se o PT não tivesse entrado na presidência, não existiria corrupção.

Por

19/03/2015 às 16h22

Jucélio Almeida, Direto ao Ponto

O radialista da cidade de Sousa, Jucélio Almeida em seu comentário “Direto ao Ponto” para a TV Diário do Sertão disse nesta quinta-feira (19) que a presidente Dilma Rousseff (PT) teve sorte da proposta de impeachment não ter saído das ruas. Segundo ele, a Câmara Federal e o Senado não iriam facilitar sua permanência à frente do país.

Jucélio comentou as manifestações do último final de semana e o fato do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha ter declarado ‘racha’ com a presidente. “Eduardo quis dizer que a corrupção vem do executivo, que na câmara só tem gente honesta”, disse.

De acordo com Jucélio, o senador Renan Calheiros também disse que, se o PT não tivesse entrado na presidência, não existiria corrupção.

Mais opiniões
Todos os dias, uma personalidade de Sousa vai dar sua opinião no quadro “Direto ao Ponto” para a TV Diário do Sertão. Veja quem são os comentaristas:

SEGUNDA-FEIRA – Claudio Diniz (Advogado) 
TERÇA-FEIRA – Dinarte Fernandes (Professor, Advogado e contador)
QUARTA-FEIRA – Jucélio Almeida (Radialista da Líder FM)
QUINTA-FEIRA – Chiquinho Sucupira (Ex-diretor do IFPB em Sousa e professor)
SEXTA-FEIRA – Pastor Jeremias Linhares (Pastor da igreja Presbiteriana)

Veja Vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

VOTO A VOTO

Eleições 2020: radialista revela nomes dos pré-candidatos a prefeito em Sousa e sete cidades da região

VÍDEO

Em reencontro com ex-governador Ricardo Coutinho, ex-presidente Lula relembra visita a cidade de Sousa

GRANDE SÓ DEUS

VÍDEO: No Sertão, padre é aplaudido após mandar recado duro a Lula e Bolsonaro: “Baixem a patente”

CRUELDADE SEM TAMANHO

VÍDEO: Criminoso? Incêndio destrói 200 pés de coco em Sousa: “Deus vai julgar”, diz comerciante