header top bar

section content

Psicóloga diz que cérebro humano é pré-histórico e perdas pessoais podem acarretar problemas de saúde

De acordo com a psicóloga, as religiões ajudam a atravessar a fase da perda de um amor, um emprego ou um concurso.

Por

14/08/2015 às 15h30

A psicóloga sousense, Thalita Langbehn falou em seu comentário Direto ao Ponto para a TV Diário do Sertão desta sexta-feira (14) sobre a dificuldade que as pessoas têm de enfrentar perdas afetivas, biológicas e materiais.

“Ninguém gosta de perder. Dinheiro, saúde e pessoas. Nosso cérebro é um pouco pré-histórico e estamos acostumados a acumular”, disse Langbehn.  

De acordo com a psicóloga, as religiões ajudam a atravessar a fase da perda de um amor, um emprego ou um concurso. “Cada pessoa lida de um jeito”, afirmou.

Segundo Langbehn, a perda pode acarretar um problema psicológico e é importante falar com um profissional habilitado.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

HOMENAGEM

VÍDEO: Com música ao vivo, programa Diversidade em Foco faz reflexão sobre o Dia das Mães; Assista!

EXCLUSIVO

Presidente reafirma proibição de arma na assembleia, fala da Operação Calvário e cortes de gabinetes

VÍDEO

Governador João Azevêdo fala sobre o afastamento político com Ricardo Coutinho e mudanças no Governo

TRAGÉDIA

VÍDEO E FOTOS: Delegado dá detalhes do grave acidente próximo a parque de vaquejada em Cajazeiras