header top bar

section content

Advogado diz que Previdência exclui o povo e taxa declaração do ministro de aberração

O advogado lembrou que os trabalhadores precisam lutar bastante até conseguir se aposentar, pois a Previdência é um órgão burocrático.

Por

12/03/2015 às 16h37

Advogado dá opinião sobre Previdência

Nesta quinta-feira (12), o advogado cajazeirense Antônio Pereira, conhecido como Doutor Toinho, chamou de “aberração” as declarações do Ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas. O ministro disse que considerava um equívoco a aposentadoria aos 50 anos de idade.

Doutor Toinho disse ainda que, os sindicatos e organizações trabalhistas devem barrar essa ideia do ministro que, segundo ele, é incompatível com a expectativa brasileira. “Nós não podemos concordar com essa afirmação. Essa ideia de que a expectativa de vida no Brasil é acima de 80 anos é inverídica”, disse ele.

O advogado lembrou que os trabalhadores precisam lutar bastante até conseguir se aposentar, pois a Previdência é um órgão burocrático. “Muitos morrem pouco depois da aposentadoria e outros falecem antes mesmo de se aposentar, com vários anos de contribuição”, disse. 

Doutor Toinho disse que falta estabilidade ao Sistema Previdenciário, pois as modificações são constantes e afirmou que o Sistema Previdenciário Brasileiro é um dos mais excludentes do mundo.

Assista a reportagem da TV Diário do Sertão

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Se reforma da Previdência não cortar privilégios, sociedade deve ‘gritar’ contra ela, diz padre

INFRAESTRUTURA

VÍDEO: Chuvas destroem ruas de Cajazeiras que não são pavimentadas e moradores cobram ação da Prefeitura

VETERANO DA MÚSICA

VÍDEO: Em Cajazeiras, cantor de renome nacional critica sertanejo universitário: “Virou uma baderna”

COBRA REAJUSTE DE 2018

VÍDEO: Sindicalista elogia Zé Aldemir por salário de professores, mas diz que felicidade é ‘entre aspas’