header top bar

section content

Vereadores encerram atividades e prefeita de CZ não realiza reforma administrativa

Informações deram conta que a prefeita iria promover mudanças na sua equipe, inclusive com alguns nomes ocupando cargos no Governo do Estado

Por

28/11/2014 às 18h30

Denise não realizou reforma administrativa

A Câmara Municipal de Cajazeiras encerrou o segundo Período Ordinário na última terça-feira (25), sem que a prefeita Denise Albuquerque tivesse enviado o projeto com a reforma administrativa, com alteração na estrutura organizacional do município.

Informações deram conta que a prefeita iria promover mudanças na sua equipe, inclusive com alguns nomes ocupando cargos no Governo do Estado e abrindo espaços para nomes novos na gestão municipal, além da criação de duas novas secretarias: cultura e comunicação, que atualmente são secretarias executivas subordinadas a outras pastas.

O fato é que se criou uma expectativa entre os auxiliares do município e do Estado em relação a possíveis mudanças, o que terminou não se concretizando, formando um clima de insegurança e indefinição. A não ser que a gestora envie o projeto para o Poder Legislativo no próximo mês e convoque uma Sessão Extraordinária para votar essas modificações.

Apenas uma mudança pontual aconteceu: Andreia Braga deixou a Secretaria de Educação do município, para assumir a Nona Gerência de Educação. No lugar, assumiu a professora Edna Elba. A chefia de gabinete está vazia, já que Severina Bertoldo assumiu a secretária adjunta de Educação.

DIÁRIO DO SERTÃO com Gazeta do Alto Piranhas

Tags:

Recomendado para você pelo google

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Se reforma da Previdência não cortar privilégios, sociedade deve ‘gritar’ contra ela, diz padre

INFRAESTRUTURA

VÍDEO: Chuvas destroem ruas de Cajazeiras que não são pavimentadas e moradores cobram ação da Prefeitura

VETERANO DA MÚSICA

VÍDEO: Em Cajazeiras, cantor de renome nacional critica sertanejo universitário: “Virou uma baderna”

COBRA REAJUSTE DE 2018

VÍDEO: Sindicalista elogia Zé Aldemir por salário de professores, mas diz que felicidade é ‘entre aspas’