header top bar

section content

Vereadores encerram atividades e prefeita de CZ não realiza reforma administrativa

Informações deram conta que a prefeita iria promover mudanças na sua equipe, inclusive com alguns nomes ocupando cargos no Governo do Estado

Por

28/11/2014 às 18h30

Denise não realizou reforma administrativa

A Câmara Municipal de Cajazeiras encerrou o segundo Período Ordinário na última terça-feira (25), sem que a prefeita Denise Albuquerque tivesse enviado o projeto com a reforma administrativa, com alteração na estrutura organizacional do município.

Informações deram conta que a prefeita iria promover mudanças na sua equipe, inclusive com alguns nomes ocupando cargos no Governo do Estado e abrindo espaços para nomes novos na gestão municipal, além da criação de duas novas secretarias: cultura e comunicação, que atualmente são secretarias executivas subordinadas a outras pastas.

O fato é que se criou uma expectativa entre os auxiliares do município e do Estado em relação a possíveis mudanças, o que terminou não se concretizando, formando um clima de insegurança e indefinição. A não ser que a gestora envie o projeto para o Poder Legislativo no próximo mês e convoque uma Sessão Extraordinária para votar essas modificações.

Apenas uma mudança pontual aconteceu: Andreia Braga deixou a Secretaria de Educação do município, para assumir a Nona Gerência de Educação. No lugar, assumiu a professora Edna Elba. A chefia de gabinete está vazia, já que Severina Bertoldo assumiu a secretária adjunta de Educação.

DIÁRIO DO SERTÃO com Gazeta do Alto Piranhas

Tags:

Recomendado para você pelo google

ALUNOS DÃO SHOW

VÍDEO: 3º dia da Mostra de Conhecimentos destaca a natureza, tecnologias, leitura, teatro e matemática

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: advogado sousense fala sobre a redução da maioridade penal. Você é contra ou a favor?

VÍDEO

Dra Paula fala sobre dificuldades na gestão do seu esposo em Cajazeiras e diz ser contra demissões

GOVERNO NO FOCO

VÍDEO: Professor comenta os impactos do fim do DPVAT, golpe na Bolívia e invasão à embaixada venezuelana