header top bar

string(13) "diario-sertao"

section content

Veja: As adesões recebidas por Ricardo, os médicos cubanos e o péssimo serviço da Tim na Faísqueira

A coluna Faísqueira do Jornal Gazeta da Alto Piranhas traz os assuntos mais comentados da semana na área política. Clique aqui e confira os temas!

Por

12/05/2013 às 12h40

Enchendo o alforje
O governador Ricardo Coutinho, ao conviver com esta grandiosa seca, está aprendendo muitas lições, principalmente as que mostram as saídas para atravessar o período da estiagem e transferiu estas lições para a lide política e ele viu que para chegar à bonança é preciso ter um bom alforje onde possa ir colocando a farinha, a carne seca e a rapadura, rumo à sobrevivência.

Enchendo o alforje 2
E o governador, nos últimos meses, vem colocando em seu alforje, semanalmente, adesões de gestores públicos municipais, que nas eleições passadas não estiveram no seu palanque, a exemplo, do prefeito de São Bento, Gemilton Sousa (PR), que declarou apoio político ao seu projeto de reeleição, em 2014.

Enchendo o alforje 3
E de quebra, agregada a esta decisão, veio o vice-prefeito John Lúcio (DEM) e o ex-prefeito Galego de Sousa (sem partido). Esta “carrada de farinha, rapadura e carne seca”, para por no alforje, foi comunicada ao governador, durante reunião realizada na noite de segunda-feira (6), sob as frondosas sombras das árvores da Granja Santana.

Enchendo o alforje 4
Gemilton é o 42º prefeito que havia votado no candidato do PMDB em 2010, foi a até a granja, acompanhado do deputado federal Efraim Filho (DEM) e do deputado estadual João Henrique (DEM), que destacaram a importância deste ato político e que “vislumbram” mais adesões. Alforje de político é como coração de mãe sempre cabe mais um.

Médicos cubanos
Será que os nossos grotões vão ter direito a alguns dos seis mil médicos que desembarcarão no Brasil vindos de Cuba? O governo brasileiro, com o apoio da Organização Pan-Americana da Saúde, está acertando a vinda de seis mil médicos cubanos para trabalharem nas regiões mais carentes e pobres do Brasil. Vamos torcer para que esta parceria se transforme numa realidade. Espera-se que os Conselhos Regionais de Medicina não criem dificuldades com esta negociação nem problemas com a vinda destes médicos.

Transparência?
É incrível. Desde o ano de 2009 que uma Lei complementar, a 131, dispõe que todas as prefeituras terão que divulgar todos os dados relativos a receitas e despesas, em tempo real, na internet. Conhecida como Lei da Transparência, agora deverá ser cumprida a partir do próximo dia 27 de maio. Será mesmo que os gestores vão cumprir esta Lei? Poucos acreditam.

A TIM (nhado)
Pense numa “atinhada” que é esta empresa telefônica. Os serviços prestados pela TIM, em alguns municípios da região do Alto Piranhas, são de uma qualidade que vai de ruim a péssimo e é porque é líder em novos clientes, com participação de 26,80% do mercado, batendo a Vivo, a Claro e a Oi, em novas assinaturas.  Não adianta multar, porque nunca se ouviu falar que qualquer uma delas pagassem as multas milionárias que o governo tem feito, no prejuízo mesmo só quem fica é o usuário.  

Evasão de receita
O governador Ricardo Coutinho precisa urgentemente estancar uma sangria que existe, principalmente em Cajazeiras, onde uma boa parcela de proprietários de veículos prefere emplacar seus veículos no vizinho estado do Ceará.

Evasão de receita 2
O negócio para o vizinho estado do Ceará é tão promissor que existe uma espécie de “escritório” montado em Cajazeiras só para atender aos clientes que querem ter uma placa do Ceará. Mas qual o mistério sobre esta preferência? É a rapidez na entrega da documentação, enquanto, no DETRAN de Cajazeiras, quando vai se transferir um veiculo de outro estado para a Paraíba, demora simplesmente 30 dias, fora mais 30 para que a Polinter marque presença na cidade.

Evasão de receita 3
Esta evasão não é apenas para o Ceará, mas também para o Rio Grande do Norte, principalmente na cidade de Pau dos Ferros, na “Casa da Cidadania”, aonde o cliente é atendido na hora. Muitas vezes tem sido preciso ir até a cidade de Campina Grande, porque o DETRAN da cidade não tem como resolver uma questão de transferência com mais urgência, principalmente quando é para financiar um veículo. Enquanto isto nossos já poucos recursos migram para outros estados.  

Gazeta do Alto Piranhas

Tags:
ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Diversidade em Foco com professor de Português destaca as variações da nossa língua

HERANÇA ARTÍSTICA

VÍDEO: Filho de grande nome da música brasileira agita a Festa do Brega no Cajazeiras Tênis Clube

EM JOÃO PESSOA

VÍDEO E FOTOS: Posse da nova diretoria da API é marcada por repentes, lançamento de livro e emoção

DUPLA CERIMÔNIA

VÍDEO: OAB lança em Cajazeiras as chapas para as eleições da Seccional Paraíba e da Subseção local