header top bar

section content

Sertão: Ex-prefeito é condenado a dois anos de prisão por desvio de verbas federais. Veja!

O magistrado determinou também que o ex-prefeito fique impedido de exercer cargo público pelo prazo de cinco anos.

Por

14/12/2011 às 17h29

O ex-prefeito do município de Triunfo, João Coragem Pereira Júnior foi condenado a dois anos de prisão pelo juiz Gilvânklim Marques de Lima, da 8ª Vara Federal. O magistrado entendeu que o gestor fez uso de verbas públicas federais em proveito próprio no período em que administrou o município. Na sentença o magistrado também determinou que o ex-prefeito fique impedido de exercer cargo público pelo prazo de cinco anos. A decisão cabe recurso.

Na sentença, o juiz substituiu a pena de prisão de João Coragem por duas medidas restritivas. O ex-prefeito terá que prestar serviços comunitários a sociedade, além de devolver aos cofres federais o valor de R$ 9,8 mil.

A ação contra João Coragem foi proposta pelo Ministério Público Federal (MPF). Segundo os autos ele teria desviado verbas de um convênio firmado com o extinto Instituto Nacional de Desenvolvimento do Desporto (INDESP) que teria a finalidade de construção de um ginásio de esportes na cidade. De acordo com o MPF, o valor do total do convênio era de R$ 160, 9 mil.

Em sua defesa, João Coragem afirmou que as provas apresentadas ao longo do processo não são suficientes para que ele seja considerado responsável pelo suposto desvio. Ele disse também que na ação não ficou caracterizada a existência de crime.

João Coragem Pereira Júnior governou o município de Triunfo entre os anos de 1997 e 2000.

DIÁRIO DO SERTÃO com informações do G1PB
 

Tags:

Recomendado para você pelo google

TRAGÉDIA

VÍDEO: Comandante da PM lamenta morte de vereador e diz que assassinos são conhecidos no crime

VÍDEO

Padre convoca população para manifesto pelo Parque de Exposições na visita do governador a Cajazeiras

VÍDEO

Jornalista ‘aposta’ em união de João Azevêdo e Cartaxo para derrotar Ricardo Coutinho em JP

VÍDEO

Capitão da PM conta que vítima de tiros em Cajazeiras fez revelação sobre crime antes de morrer