header top bar

section content

Cajazeiras e o novo cenário político

29/08/2015 às 20h06

Por José Anchieta

A semana começou com um fato marcante na política cajazeirense, e que deverá gerar muitos desdobramentos daqui pra frente: a decisão do deputado José Aldemir (PEN) de se declarar, publicamente, oposição ao atual esquema governista municipal, anunciando, portanto, o fim de uma parceria política de mais de 15 anos.

Ao revelar dificuldades de convivência com antigos aliados, principalmente em virtude de compromissos não assumidos, o parlamentar foi claro em afirmar que não vota na reeleição da atual gestora e nem em outros nomes do grupo, defendendo, inclusive, renovação e alternância de poder na política de Cajazeiras.

A posição de Aldemir foi compartilhada pelo ex-deputado Vituriano (PMDB), que também reforçou a ideia de se buscar nomes novos de filhos de Cajazeiras interessados no debate, visando fazer o enfrentamento ao atual grupo governista. Vituriano, a exemplo de outros líderes oposicionistas, tem enaltecido e apoiado a decisão do seu ex-colega de Assembleia Legislativa.

Pois bem, a verdade é que a oposição cajazeirense ganhou fôlego novo, e anda muita entusiasmada. Aliás, isso tudo só reforça a velha máxima de que “a política é muito dinâmica”. A oposição, que saiu muito enfraquecida da eleição passada, perdendo sua cadeira no Parlamento Estadual, de repente, ganha musculatura e começa a dar sinais claros de fortalecimento para os próximos embates eleitorais. 

Para alguns analistas políticos, esse é, sem nenhuma dúvida, um fato novo de relevância que mexe com o alinhamento das forças locais para as próximas eleições de 2016 e 2018, e ainda deverá dar um novo tom aos embates políticos daqui pra frente.

É claro que ainda é muito cedo e que muitas coisas deverão acontecer até junho do próximo ano, principalmente nas definições partidárias agora de setembro. Tudo vai depender do poder de articulação e definição dos agentes políticos envolvidos no processo, mas já é possível se antecipar um novo cenário na política de Cajazeiras, com tendência de disputas mais equilibradas e muito acirramento. 

Crise hídrica
A cidade do Padre Rolim começa a viver dias de muito drama com a falta d’água e a possibilidade real de um colapso no abastecimento. Moradores de algumas áreas mais altas reclamam que a água praticamente sumiu das torneiras, mas os papéis com as contas chegam religiosamente. Ou seja, estão pagando o ar que sai das torneiras. Na zona rural, a situação é pior, porque não houve ações preventivas.

Trânsito caótico
A população de Cajazeiras continua reclamando ações para minimizar os graves problemas no trânsito local, que são muitos. As faixas de pedestre, por exemplo, continuam apagadas, e se constituem em áreas de risco de acidentes para todos. O quadro exige providências urgentes.

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com