header top bar

José Anchieta

section content

Cenário de incertezas e contradições

27/06/2014 às 20h52

O quadro político paraibano gerou, nos últimos dias, fatos surpreendentes protagonizados por lideranças partidárias, na grande maioria dos casos, à revelia das bases. O fato de maior repercussão foi anunciado pelo PT, de romper, definitivamente, os entendimentos com o PMDB, e anunciar aliança com o PSB do governador Ricardo Coutinho.

Essa decisão petista foi o suficiente para mexer com outras peças do jogo, principalmente em torno do PMDB, que já vinha dando sinais de desintegração. O partido que é um dos maiores do Estado e sempre participou do processo sucessório na condição de protagonista, enfrenta, agora, sérias dificuldades para fugir da previsível polarização.

Depois de muitas especulações sobre alianças com PSB e PSDB, e exaustivas discussões, a cúpula peemedebista voltou a admitir a tese da candidatura própria, com o senador Vital do Rego substituindo a pré-candidatura do irmão Veneziano, que não resistiu às pressões de aliados, e decidiu retirar sua postulação.

Membros do PMDB resistiram muito à proposta de aliança com o PSB de RC, fortalecendo a tese da candidatura própria e um possível plano B, que seria coligação com o tucano Cássio Cunha Lima, isolando, assim, o PT, que também já enfrenta dissidências nessa sua decisão.

A verdade é que, faltando poucos dias para o prazo limite das convenções partidárias, o quadro ainda é de muita indefinição e contradições. A quase totalidade dos líderes admite se aliar a qualquer um dos lados, deixando para trás diferenças e, principalmente, as preferências dos aliados, que ficam nas bases desrespeitados em suas paixões e convicções.

Em meio a toda essa confusão pré-eleitoral, constata-se, claramente, que na maioria dos casos, as definições giram em torno de interesses pessoais, abandonando-se as questões programáticas, que deveriam nortear as decisões partidárias.

Diante desse quadro nebuloso que envolve a política paraibana, espera-se muita movimentação no âmbito dos partidos e novas decisões com desdobramentos importantes até a última hora do prazo para realização das convenções. Agora, é só esperar mais um pouco.
 
Lamentando
Setores da sociedade cajazeirense, notadamente do comércio voltaram a lamentar muito, nos últimos dias, o fim do Xamegão, evento junino que, durante 25 anos, serviu de congraçamento dos cajazeirenses, atraiu visitantes e movimentou a economia local. Nas redes sociais, muitos filhos de Cajazeiras manifestaram indignação com a decisão da atual gestão de não realizar o evento. O fim do Xamegão foi sentido, notadamente na Noite de São João, com o nosso parque de eventos sem nenhuma utilidade, expondo um cenário de abandono e tristeza. Lamentável.

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula

José Anchieta

José Anchieta

Redator do Jornal Gazeta do Alto Piranhas, Radialista, Professor formado em Letras pela UFPB.

Contato: janchietacl@hotmail.com