header top bar

José Antonio

section content

Impressões de viagem (II) – Os Rios Sena e Tejo

04/06/2016 às 18h49 • atualizado em 08/06/2016 às 18h57

Impressões de viagem (II)-Os Rios Sena e Tejo

Por José Antonio

Não deu tempo nem de desarrumar as malas e fico a desejar voltar a Portugal, mais precisamente a cidade de Lisboa, para navegar pelas águas do Rio Tejo, passeio que não foi possível realizar devido à exigüidade do tempo, já que no nosso roteiro havia outras visitas consideradas importantes.

São necessários muitos dias para se conhecer o que existe de belo no país que colonizou o Brasil, com certeza, a maioria de seus monumentos, tenha sido edificados com o dinheiro da venda de nosso pau-brasil, do açúcar produzido em Pernambuco e do ouro das minas gerais, além do pagamento dos benefícios feitos pela Coroa Portuguesa, com dinheiro tomado emprestado a Inglaterra, logo depois de nossa independência, para que Portugal reconhecesse o nosso país como uma Nação livre e Soberana, dando início a nossa divida externa, que hoje está num patamar exacerbadamente elevado.

Um dia ainda voltarei a Portugal para sentir o mesmo prazer de Pedro Álvares Cabral, que próximo da Torre de Belém, deu inicio a sua grande viagem, singrando as águas do Oceano Atlântico, para atracar na Bahia, em Porto Seguro, nas terras do Brasil.

O Rio Tejo, ao nele se navegar, vê-se seus badalados bairros e se aprecia suas tradições marítimas e de pesca, bem como sua importância estratégica na defesa de Portugal contra o ataque em tempos menos pacifico. Foi através dele que Dom João VI conseguiu fugir das tropas de Napoleão para o Brasil, o que redundou na nossa Independência.

Mas, já que não pude passear pelo Rio Tejo, tive a felicidade e o prazer de passear de barco (bateau mouche), pelo Rio Sena, que divide Paris em duas, considerado um dos ícones da cidade, possui uma extensão de 776 km e deságua no Canal da Mancha e sua superfície ocupa aproximadamente 75.000 km².

Do Rio é possível apreciar e avistar muitos dos seus principais monumentos e edificações, como Champs-Elysées, Museu do Louvre, Teatro Ópera, Torre Eiffel e a Universidade Sorbonne e de muitas e belas pontes, que são um registro vivo da história e da arquitetura, e dentre as trinta sete, a Ponte Alexandre III, me surpreendeu por sua exuberância e beleza ímpar.

Fiquei a imaginar o quanto estes dois rios são importantes para seus países, antes poluídos, mas que os governos resolveram a “ferro e fogo” e com pesados investimentos e grandiosas multas para que os poluíssem, os tornassem vivos e sadios.

Enquanto isto há quantos anos falamos em despoluir o nosso Açude Grande, que até o ano de 1964, suas águas abençoadas matavam a sede do povo de Cajazeiras? Os nossos sonhos ainda não morreram.

Companheiros de viagem
Nesta viagem que fiz a Paris e Lisboa, eu e Antonieta tivemos a grata satisfação de ter como companheiros os doutores Judson e Silvana (que por diversas vezes já haviam visitado estas cidades) e foram nossos “guias”, mais Edeildes e sua esposa Corrinha, Jobson, sua esposa Rafaela e sua graciosa filha Laura, Valdilanio (Totinha) e sua esposa Paloma, Dona Fátima Moreira, Sávio, Kassandra e seu lindo filho Davi (meu neto). Foram duas semanas de muitas alegrias e companheirismo. Saudades.

José Antonio

José Antonio

Contato: altopiranhas@uol.com.br

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente

MARIA CALADO NA TV

Com muita irreverência, banda Gata Dengosa estoura a audiência no programa Maria Calado na TV; ASSISTA!

ENTREVISTA

VÍDEO: Artista sousense que impressionou o público com suas pinturas fala sobre sua obra e trajetória

José Antonio

José Antonio

Contato: altopiranhas@uol.com.br