header top bar

José Ronildo

section content

Representação Política

12/03/2017 às 18h59 • atualizado em 14/03/2017 às 19h00

Aeroporto Regional de Cajazeiras inaugurado recentemente

Ao ler a notícia quando conta de que o Ministério dos Transportes vai investir 20 milhões no Aeroporto de Patos e mais 15 milhões em uma aça ligando a BR 230 até a BR 361, ficamos a se perguntar por que todos esses investimentos também não acontecem em Cajazeiras.

O motivo é muito simples; falta representatividade política. As coisas começaram a acontecer em Patos, justamente depois que um filho da terra, o jovem herdeiro de tradicional família política se elegeu deputado federal, no caso, Hugo Mota.

Patos está incluída no Plano Regional de Aviação Civil do Governo Federal, que possibilita esses investimentos e certamente terá em breve voos comerciais, talvez até uma escala nacional.

Cajazeiras, apesar de ser uma cidade realmente diferenciada em função da sociedade civil organizada se articular junto a classe política pelos benefícios e investimentos, como aconteceu com o Curso de Medicina e o aeroporto, que foi uma conquista junto ao governo do Estado, eu começou no governo Maranhão e terminou agora no de Ricardo Coutinho e mesmo assim, sem estrutura para o pouso de grandes aeronaves, precisa também da alça leste, ligando a PB 393 até a BR 230; precisa da recuperação do açude de Boqueirão de Piranhas; da urbanização do entono do Açude Grande; do recapeamento asfáltico; mas nada acontece.

Pressão
O ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antonio sofrido pressões para acomodar aliados após o insucesso de Denise, nas urnas. Ele teria dito a alguns aliados, inclusive, da imprensa, que no Estado não era possível, pois o governador era “muito rígido” e não abria espaços para esse tipo de ação política. Carlos sempre teve limitações de espaços no governo, a começar pelo HRC quando o governador não aceitou que ele indicasse a direção. Para não dizer que o grupo perdeu o poder totalmente, restou o Poder Legislativo.

Rápidas
*Totalmente sem definição o futuro político de Wilson Santiago, presidente estadual do PTB, que tentou nas duas últimas eleições, chegar ao Senado, mas sem êxito, bem como, do filho, o deputado federal, Wilson Filho.

*Tudo vai depender as articulações políticas no momento adequado. Santiago vai sair para federal ou suplente de senador de Ricardo e o filho, sairá vice-governador ou deputado federal? Vamos aguardar.

*A mesma situação é vivenciada pelo empresário Deca, que também aguarda as definições dentro do seu grupo. Tem novamente uma suplência de senador, ou o cargo de vice-governador.

*Gervásio Maia será mesmo o candidato de Ricardo:? Quem será o candidato da opisição: Cássio ou Luciano? A quem aposte em reviravolta, na formação das chapas. A quem aposte até que Ricardo pode apoiar Luciano ou Zé Maranhão, para derrotar Cássio.

*O 6º BPM e a 5ª CPtran divulgaram os números do trabalho desenvolvido durante o período carnavalesco. Parabéns.

*A divulgação do trabalho continua sendo feita mesmo depois do carnaval. O 6º BPM tem uma página no face.

*É justamente essa divulgação que falta aos demais órgãos do governo do Estado, em Cajazeiras, como HRC e Casa da Cidania.

José Ronildo

José Ronildo

Contato: altopiranhas@uol.com.br

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de água da vida e o Pr. Nilton

ENTREVISTA BOMBÁSTICA

VÍDEO: Declarações polêmicas e provocações marcam o programa Xeque-Mate com o ex-prefeito Carlos Antônio

VÍDEO

Ex-aliado diz que prefeito de Cajazeiras forma “organização criminosa” e aponta gordas gratificações

DIÁRIO ESPORTIVO

Confira o resumo da rodada no programa Diário Esportivo com Luiz Júnior

José Ronildo

José Ronildo

Contato: altopiranhas@uol.com.br