header top bar

Maria do Carmo

section content

Súplicas ao “Menino Jesus”

28/12/2015 às 17h04

Por Maria do Carmo Santana

Chegou o natal há uma atmosfera de paz porque é a celebração de aniversário do nascimento do nascimento do Messias Prometido segundo as antigas escrituras. Em meio às turbulências e conflitos é tempo de uma pausa para reflexões e inovações nas atitudes dos povos do mundo inteiro. É momento também de implorar ao Deus Menino graças para quem sofre, fortalecimento aos que almejam a transformação e agradecimento por tudo o que somos e o que temos.

Para as pessoas pobres, que não têm como se alimentar do essencial para a sobrevivência: a coragem de lutar por uma situação mais digna a fim de adquirir o seu pão de cada dia. Para as aqueles que não têm onde morarem, sendo obrigadas a viverem em viadutos, pontes e barracos de papelão: a perseverança na busca de uma condição de moradia adequada ao ser humano. Para os (as) usuários (as) de drogas: a força para se libertar das torturas mentais e sociais que a droga lhes impõe.

Para os (as) presidiários (as): a sabedoria para entender que o seu recuo da sociedade representa o caminho da recuperação moral e credibilidade no meio social. Para os pais e mães de filhos e filhas que estão no submundo do crime: a esperança da mudança dos mesmos (as) na trilha do caminho do bem e da paz. Para as pessoas que se encontram nos leitos em casa ou nos hospitais: o alento nas suas dores e fé na onipotência divina se entregando à vontade do altíssimo.

Para os familiares daqueles que não têm muita perspectiva de vida por conta da gravidade das enfermidades: a humildade para aceitar a partida para o além e para aqueles que perderam seus entes queridos em acidentes, assassinatos ou morte natural: a confiança na misericórdia e amparo no divino Jesus. Para as pessoas materialistas: a luz para compreenderem que é preciso não comprometer sua moral enriquecendo ilicitamente e sim, honrar a sua credibilidade perante a sociedade. E para aqueles e aquelas que cultuam somente a beleza física: a reflexão a fim de enxergar que, o supérfluo causa grandes vazios e compromete o modo de ser de cada um. Àqueles e àquelas que expõem seus corpos nus nas redes sociais tornando-se motivo de chacotas aos olhos de quem vêem: mais ponderação e respeito a este “templo da alma”.

Há tanto sofrimento e desequilíbrio na humanidade que sempre estamos pedindo ao “Menino Jesus” a sua bondade proteção. Mas também é preciso implorá-lo força para nossa mudança interior. Por isso rogamos: libertação do nosso egoísmo que divide as pessoas e as tornam ingratas e desamorosas uma com as outras. Humildade para reconhecer nosso orgulho em se achar melhor do que os outros na condição material ou intelectual, e reconhecer que ninguém é maior do que ninguém. Benevolência com os nossos semelhantes mesmo sendo eles, vez por outra provocadores de nossas raivas, desgostos ou sofrimentos. Caridade com as pessoas necessitadas de alimentação, vestimentas, calçados, e carentes da nossa atenção, da nossa palavra a fim de encorajá-las. 

Ainda mais sabedoria para discernir as realidades confusas e contraditórias que ora surgem a nossa frente. O perdão àqueles ou àquelas que nos causam males. Pulverizar a nossa mente com pensamento do bem é libertar-se de qualquer sentimento de vingança. Vigilância para nos defender das ciladas do mal que poderão surgir em nós ou que alguém esteja planejando para nos prejudicar. O entendimento de que o período natalino é o momento para a transformação interior, que se faz necessário a avaliação da nossa vida, da nossa prática no dia a dia e nos deixar-se envolver pela humildade, mesmo sendo mínimas atitudes podem se tornarem em efeitos grandiosos na vida em paz.  

As guerras, os terrorismos, as injustiças e as divisões são práticas da violência resultantes da ausência de pensamentos nobres. Quem não cultua a paz interior provoca a desarmonia externa e deixa aos que lhe rodeiam infelizes. Não somos perfeitos, vez por outra estamos cometendo erros, falhas, o mal é muito sagaz, é preciso  que sejamos espertos para não permitir que a maldade crie raízes no nosso interior. Viver o espírito do natal é isso! A roupa nova, o calçado novo, a casa nova, o carro novo precisam estar em consonância com as novidades nos campos mentais, as luzes da inteligência precisam ofuscar na inovação interior. 

O ano está terminando, é chegado o momento de se pedir perdão ao “Menino Deus” por tantas fraquezas cometidas, se deixar envolver pela humildade e perdoar os nossos semelhantes. Fazer um balanço dos pensamentos e atos neste ano procurando minimizar o que foi ruim e prejudicial a si, ao próximo e iniciar a nova folha em branco. Isto é permitir que a estrela da sabedoria sempre brilhe dentro de nós, portanto deixemos que a mesma ilumine a nossa caminhada assim como os reis magos se orientaram pela a estrela de Belém.

Maria do Carmo

Maria do Carmo

Professora da Rede Estadual de Ensino em Cajazeiras. Licenciatura em Letras pela UFCG CAMPUS Cajazeiras e pós-graduação em psicopedagogia pela FIP.

Contato: profmariadocarmosantana@gmail.com

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

NOVIDADES

VÍDEO: Novo padre da Paróquia São João Bosco confirma que pretende revitalizar a Praça Camilo de Holanda

AO VIVO NA TV

BOMBA! Ator cajazeirense revela que foi estuprado quando era coroinha de igreja: “Fui pra missa chorando” – ASSISTA!

Maria do Carmo

Maria do Carmo

Professora da Rede Estadual de Ensino em Cajazeiras. Licenciatura em Letras pela UFCG CAMPUS Cajazeiras e pós-graduação em psicopedagogia pela FIP.

Contato: profmariadocarmosantana@gmail.com