header top bar

section content

Morre em hospital do Recife jornalista de Cajazeiras; Ele foi diretor das afiliadas Globo

Nascido em Cajazeiras, em 1948, Erialdo Pereira começou a carreira em João Pessoa nos anos 1960

Por Luzia de Sousa

22/07/2016 às 15h00 • atualizado em 22/07/2016 às 17h20

Jornalista cajazeirense morreu no Recife

Morreu nesta sexta-feira (22), no hospital Português de Recife, o jornalista cajazeirense Erialdo Pereira, ex-editor geral das TVs Cabo Branco e Paraíba, afiliadas da Rede Globo na Paraíba, onde atuou como editor geral desde a fundação em 1986, assumindo mais tarde a editoria da TV.

O jornalista deixa a esposa e quatro filhos. O velório está previsto para acontecer em uma funerária no bairro da Torre, na capital paraibana e o enterro deve ser no sábado (23), no Cemitério da Boa Sentença.

Erialdo, que tinha 67 anos, estava internado há uma semana com um quadro de insuficiência renal que evoluiu para um quadro infeccioso e teve uma parada cardíaca nesta sexta.

Nascido em Cajazeiras, em 1948, Erialdo Pereira começou a carreira em João Pessoa nos anos 1960. Em seguida, ele foi para o Rio de Janeiro, onde trabalhou em rádios e jornais.

Voltou para a Paraíba em 1978, quando atuou em jornais impressos. Se tornou editor geral da TV Cabo Branco na fundação da emissora, em 1986, e em seguida também assumiu o mesmo cargo na TV Paraíba. Ele manteve o cargo nas duas emissoras até o ano de 2004, quando se aposentou por problemas de saúde. Mesmo aposentado, cursou e concluiu o curso de direito.

DIÁRIO DO SERTÃO com Política Mais Cedo

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’