header top bar

section content

‘Vingança’ de Jeová contra Léa, insatisfação com Ricardo e erro de secretário de Denise na Faisqueira

A assessoria gravou depoimentos da população e quando se esperava elogios, um cidadão desceu o cacete na administração.

Por

27/07/2015 às 07h28

Almoço com as estrelas
O ex-vice prefeito de Cajazeiras, Sinésio Martins, foi o anfitrião de um almoço oferecido ao deputado estadual José Aldemir e Antonio Gobira, não se sabe ainda qual o cardápio servido, mas a sobremesa foi a eleição de 2016. 

►Leia mais notícias Policiais – CLIQUE AQUI

Almoço com as estrelas 2
O deputado José Aldemir, que vem tendo um comportamento arredio ao projeto de reeleição da prefeita Denise, teria ouvido de Gobira que não abriria de mão de sua candidatura a prefeito de Cajazeiras e que por orientação do PSOL, haveria restrição a uma “carrada” de partidos para fazer coligações. Portanto, a sobremesa para Zé Aldemir não foi das mais deliciosas.

Mais gordo
Pessoas do convívio diário com o candidato a prefeito de Cajazeiras, Antonio Gobira, têm observado que depois de suas andanças pela zona rural do município, está bem mais gordo, isto em função, possivelmente, das apetitosas galinhas de capoeiras que tem degustado, além dos almoços na casa de amigos para conversar sobre a campanha. Juntando gordura pra queimar em 2016.

Na contramão da aritmética
O deputado estadual Jeová Campos, em declaração ao jornalista Fernando Caldeira, no programa Trem das Onze, da Rádio Alto Piranhas, demonstrou ter desaprendido a lei mais natural da política partidária, que é arte de somar e jamais dividir.

Na contramão da aritmética 2
Ao “queimar” o nome da vereadora e secretária de estado, Léa Silva, como possível candidata a vice-prefeita na chapa de Denise, os aliados da prefeita acham, que ele não só prestou um desserviço ao projeto político do grupo que está no poder, como “bloqueia” a possibilidade de no futuro a mesma votar nele para deputado estadual ou mesmo federal. 

Na contramão da aritmética 3
Mais infantil ainda teria sido a justificativa encontrada para “queimar” o nome de Léa: “ela me desdenha”. Oh! Jeová, quanta meninice! Léa deve ter dado muitas boas gargalhadas ao tomar conhecimento desta “mágoa” que teria o deputado Jeová com relação à sua postura e poderia até se concluir que o mesmo teria algum complexo, que só Freud explica e que em política jamais deveria existir.

Na contramão da aritmética 4
A declaração do deputado teria repercutido diretamente na cozinha da residência de Denise e Carlos Antonio, ambiente que Léa Silva tem plena liberdade de entrar e de inclusive “mexer nas panelas” e que segundo o porta-voz e secretário de comunicação da prefeitura, Olivan Pereira, “não teria sido agradável”. É Jeová! Parece que você colocou sal demais na panela. 

Na contramão da aritmética 5
Mas os fiéis aliados do deputado Jeová já vêem a posição dele com a mais correta possível, em função de Léa na última campanha, ter apoiado a candidatura de José Aldemir (que apoiava Cássio) e que esta fala de Jeová, barrando o nome de Léa, como possível vice de Denise, teria sido “urdida” exatamente nos bastidores do poder municipal. Eita que esta briga vai longe. Ninguém “engole” ninguém. 
 
(In)satisfeito?
O deputado estadual Jeová Campos, que hoje é do mesmo partido do governador Ricardo Coutinho, o PSB, teria sido indagado por um amigo qual o seu nível de satisfação com relação ao tratamento que o governo da Paraíba estaria lhe prestando: subiu e desceu ladeira, entrou e saiu da curva, se ajoelhou e rezou, mas não teria respondido a pergunta.

Excesso de democracia
A equipe do novo secretário de comunicação da prefeitura de Cajazeiras, comandada por Olivan Pereira (Big Boy), fez uma reportagem na Zona Sul da cidade e ouviu vários moradores e quando do programa Fala Prefeita, da última terça-feira, dia 21, sem ouvir antes, colocou no ar, e quando se esperava elogios, um cidadão desceu o cacete na administração.

Excesso de democracia 2
Big Boy, que conduzia o programa, quando percebeu o “deslize” já estava no final, mas por precaução não colocou mais no ar os outros quatro entrevistados, com a seguinte observação: aqui neste programa existe excesso de democracia. Depois foi para prefeitura e da sua sala, fez a seguinte observação: “se até as onze horas da manhã não sair a minha demissão e a dos repórteres, vai ser um milagre”. Ninguém foi demitido, a prefeita é mais democrática que o programa.

Do Gazeta do Alto Piranhas

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan