header top bar

section content

Mulher que matou advogado pretendia fugir após o crime, diz polícia

De acordo com o delegado, tudo indica que a mulher pode ter premeditado o crime e estaria pensando em fugir

Por

19/12/2013 às 13h26

Um crime de homicídio fio registrado na manhã desta quarta-feira (18), no centro município de Pau dos Ferros, no Rio Grande do Norte. O advogado Lafaiete Dantas Júnior foi assassinado a tiros pela própria esposa Cleidimar de Oliveira Dantas, que também é advogada.

De acordo com informações do delegado Inácio Rodrigues que investiga o caso, a Polícia Civil apreendeu dentro do carro da mulher uma quantia de R$ 53 mil em dinheiro, que segundo ele, seria usado pela mulher que pretendia fugir após o assassinato. “"Não tenho certeza, mas tudo indica que ela pode ter premeditado o crime e estaria pensando em fugir. Por isso ela carregava uma quantia tão alta dentro do carro", revelou. O dinheiro foi entregue aos filhos do casal. Disse o delegado em entrevista ao G1.

A arma do crime foi encaminhada para perícia no Instituto Técnico-Científico de Polícia (ITEP).

Veja também: Advogado sousense é assassinado a tiros pela esposa dentro de escritório. Veja fotos!

Sepultamento
O corpo do advogado Lafaiete Dantas Júnior, de 44 anos, foi velado na manhã desta quinta-feira (19) na Igreja do Bom Jesus Eucarístico de Sousa, e em seguida foi sepultado no Cemitério São João Batista.

O casal
De acordo com informações da família, os advogados eram casados há mais de 20 anos e aparentemente tinham um bom relacionamento. O casal é natural da cidade de Sousa, na Paraíba, e tem dois filhos, de 17 e 21 anos.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
ENTREVISTA

No Xeque-Mate, corretor avalia que Cajazeiras é melhor do que Sousa para investir no mercado imobiliário

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”