header top bar

section content

Caso Liliane: Polícia pede a prisão preventiva de homem que matou sousense em SP. Vídeo!

Assassino confesso se apresentou nesta terça-feira, mas foi liberado. Ariel França matou a ex-mulher na Avenida Senador Queiroz no sábado.

Por

24/01/2013 às 00h38

A polícia pediu na tarde desta quarta-feira (23) a prisão preventiva do homem que confessou ter matado a ex-mulher. O crime foi no sábado (19) no Centro da capital e foi gravado por uma câmera de segurança. O assassino se apresentou nesta terça-feira (22) na delegacia, mas foi liberado porque não tinha ordem judicial de prisão contra ele.

A família da vítima, que é da cidade de Sousa na Paraíba, não se conforma. A imagem do assassino deixando a delegacia em liberdade revoltou a mãe de Liliane de Assis Lopes, de 23 anos. “Ele não pode matar. O que ele fez com a minha filha e sai da delegacia como se nada aconteceu”, disse Joana Darc Lopes.

 

Ariel Charles Rodrigues de França se apresentou na terça na delegacia e, segundo a polícia, confessou ter matado a ex-mulher no sábado por ciúmes e porque não queria pagar pensão alimentícia para a filha do casal. Ele também revelou onde estava a arma usada no crime.
 

Ariel já respondeu a processo por receptação e está em liberdade provisória acusado de outro homicídio.
 

O delegado explica que Ariel foi liberado na terça porque já tinha passado o período da prisão em flagrante. “Uma vez que ele compareceu espontaneamente, confessou a autoria, deu os detalhes, acabou por entregar a arma do crime, a fase de colheita de provas do inquérito foi toda providenciada, então não tem o requisito da prisão temporária”, disse o delegado titular do 1º distrito policial, na Liberdade, José Sampaio.

 

Assista abaixo a reporgem completa divulgada na noite desta quarta-feira (23)!
 

A polícia agora  investiga alguns detalhes que ainda não foram esclarecidos. O delegado quer saber  por exemplo quem era o motorista que levou Ariel até o local do crime e qual o envolvimento dele no assassinato.

Câmeras de segurança gravaram o momento em que Ariel chegou em uma caminhonete na Avenida Senador Queiroz, no Centro, e foi na direção da ex-mulher. Liliane ainda tentou se esconder, mas foi baleada seis vezes e morreu no hospital.

Veja também: Emocionada, mãe de sousense executada em São Paulo pede justiça. Vídeo!
 

Para o promotor Roberto Tardelli, o fato do assassino não ter sido preso não significa que o crime ficará impune. “O que a gente precisa deixar claro para população é que isso não significa uma impunidade, porque no curso do inquérito policial, podem aguardar soltas o resultado e ser presa no final”, afirmou.

 

DIÁRIO DO SERTÃO com G1

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares