header top bar

section content

Advocacia Geral pede anulação do impeachment: “por minha mãe, por minha filha, por meu pai..”

A AGU já havia tentado no STF impedir a votação sobre o impedimento de Dilma na Câmara, sem sucesso.

Por Luzia de Sousa

27/04/2016 às 11h53

AGU pede arquivamento do processo de impedimento

A Advocacia-Geral da União (AGU) pediu a anulação da sessão em que foi autorizada a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma. O recurso junto à Camara foi enviado já que entendeu-se que não seria possível a orientação de bancadas naquela sessão. No documento entregue ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha, a AGU argumenta ainda que muitos deputados descumpriram decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) ao citarem razões alheias às colocadas na denúncia contra Dilma.

Na petição, lê-se que é possível percecer “a completa desconexão entre a acusação e a maior parte dos fundamentos dos votos proferidos no plenário da Câmaras dos Deputados, o que leva a invalidade do resultado, isto é, da autorização para abrir o processo de impeachment contra a presidenta da República”, afirma. José Eduardo Cardozo, advogado-geral da União pede ainda que o pedido de abertura de processo de impeachment contra Dilma, que já tramita no Senado, volte para a Câmara e seja novamente submetido à votação.

A AGU já havia tentado no STF impedir a votação sobre o impedimento de Dilma na Câmara, sem sucesso, e Cardozo já afirmou que o órgão não descarta voltar a recorrer ao Supremo durante a tramitação do processo, sinalizando que o caso deve ser novamente judicializado.

Notícias ao minuto

ALFINETOU

VÍDEO: Aliado do prefeito destaca asfaltamento de ruas de Cajazeiras e alfineta grupo de Carlos Antonio

REVELAÇÃO

VÍDEO: Emocionado, radialista fala de dificuldades na infância e revela que ‘amigo’ lhe ofereceu drogas

VEJA

VÍDEO: Gilvan de Andrade fala de experiência no Rádio em Cajazeiras e João Pessoa

VÍDEO

Padre anuncia reforma da paróquia São João Bosco de Cajazeiras a avalia atuação do bispo