header top bar

section content

Com medo, Temer quer antecipar votação do teto de gastos

O presidente está com medo que a data marcada para a votação, na semana de 13 de dezembro, perto do recesso parlamentar, coloque em risco sua aprovação

Por Estagiário

08/11/2016 às 15h22 • atualizado em 08/11/2016 às 16h00

© Paulo Whitaker/Reuters

O Palácio do Planalto demonstra preocupação com suas duas principais frentes de batalha: o teto de gastos e a reforma da Previdência. Michel Temer está com medo que a data marcada para a votação, na semana de 13 de dezembro, perto do recesso parlamentar, coloque em risco sua aprovação.

Segundo a coluna Painel da Folha de S. Paulo, Temer deve pedir ao presidente do Senado, Renan Calheiros, para antecipar a sessão. Nos debates internos, já se fala em “reforma possível”, sinal de recuo na ambição por mudanças profundas.

No caso da Reforma da Previdência, há duas razões para o “choque de realidade”: a delação bomba que promete fazer a Odebrecht e a confusão que se instalará em 2017 após divulgação dos nomes e esquemas de corrupção. Está previso que Temer vá perdendo poder cada vez mais, cada vez que se aproxima o fim do seu mandato.

Notícias ao Minuto

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview