header top bar

section content

Raimundo Lira volta a defender construção de canal em trechos da transposição para evitar desperdício

O Vale do Piancó consiste em um importante conglomerado, que reúne 18 municípios e integra a Região Metropolitana do mesmo nome.

Por

15/12/2015 às 14h53

Raimundo Lira, Senador do Estado da Paraíba

Presidente da Comissão Temporária para Acompanhamento das Obras de Transposição e Revitalização do São Francisco, o senador Raimundo Lira (PMDB-PB) voltou a defender a construção de um canal de seis quilômetros, entre alguns trechos da transposição, como forma de evitar o desperdício de água. A ideia foi apresentada por Lira durante audiência pública realizada na Comissão Mista de Mudanças Climáticas (CMMC) para tratar da crise hídrica no Nordeste.
 
“A circulação natural tem desperdício muito grande, e dos canais tem apenas 2%. Como essa é uma água cara, por causa das estações elevatórias que são necessárias, além do bombeamento e da eletricidade, é importante que o desperdício dessa transposição seja o menor possível”, alertou o senador Raimundo Lira.
 
O debate reuniu representantes da Agência Executiva de Gestão de Águas do Estado da Paraíba, da Agência Nacional de Águas (ANA) e do Ministério da Integração Nacional, além de parlamentares dos estados do Nordeste.
 
Em entrevista, Raimundo Lira considerou produtivo o debate e reafirmou que a conclusão da obra de transposição do Rio São Francisco será a solução definitiva para os problemas decorrentes da crise hídrica, citando a realidade atual do Compartimento da Borborema. Ele lembrou que a Paraíba sofre com a escassez de água e que os principais reservatórios paraibanos estão em situação preocupante.
 
O açude Epitácio Pessoa em Boqueirão, por exemplo, responsável pelo abastecimento de Campina Grande e mais 19 municípios do Compartimento da Borborema, está com menos de 13% de sua capacidade, a sua pior marca histórica; enquanto que o Coremas Mãe D’Água, o maior reservatório do Estado, está com menos de 14%.
 
Terceira Entrada – Mesmo antes de assumir a presidência da Comissão, Lira já defendia a inclusão do Vale do Piancó, na Paraíba, no projeto de transposição. Para ele, a inclusão seria fundamental para o abastecimento de água e desenvolvimento da região.
 
O Vale do Piancó consiste em um importante conglomerado, que reúne 18 municípios e integra a Região Metropolitana do mesmo nome. Atualmente é grande produtora de arroz vermelho no país, e cerca de dois mil produtores participam desse cultivo. A inserção da região no projeto daria impulso aos arredores, alavancando o desenvolvimento de uma região onde vivem milhares de cidadãos.
 
Revitalização – Lira também está trabalhando pela revitalização do São Francisco, o que, segundo ele, é fundamental para que a transposição não seja inócua para o Nordeste. O problema é tão sério, disse ele, que 18 municípios onde vivem 700 mil habitantes correm o risco de ficar sem água em 2016.
 
Assessoria de Imprensa

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan