header top bar

section content

Corpo de jovem é encontrado em canavial; padastro confessa que matou por ciúme

Em depoimento à polícia, familiares de Maria Alice afirmaram que Gildo Xavier tinha muito ciúme da enteada

Por

25/06/2015 às 08h35

Jovem Maria Alice Seabra tinha 19 anos (Foto: Facebook)

O corpo da jovem Maria Alice Seabra, de 19 anos, foi encontrado em um canavial em Itapissuma, na Região Metropolitana do Recife, na tarde desta quarta-feira (24). A Polícia Civil localizou o cadáver após o padrasto da jovem, o pedreiro Gildo Xavier, apontar à delegada Gleide Ângelo onde teria deixado a enteada. Gildo assumiu que sequestrou a jovem e se entregou à polícia na noite de terça (23), em um posto de gasolina de Goiana.

A delegada relatou que o corpo estava em decomposição e não dava para saber se a jovem havia sido esganada. Gleide Ângelo acrescentou que não estava autorizada a passar mais informações sobre o crime. "Monstro, um monstro", limitou-se a dizer quando foi questionada por jornalistas qual era a sua impressão sobre o caso. A causa da morte, segundo ela, só será revelada após o cadáver passar por exames no Instituto de Medicina Legal (IML).

 

As buscas pelo corpo de Maria Alice Seabra recomeçaram durante a manhã desta quarta. Na terça, após um dia inteiro de procura na zona rural de Goiana, a jovem não foi localizada, mesmo após a delegada Gleide Ângelo trocar mensagens de celular com Gildo Xavier. Na ocasião, ele afirmou que teria abandonado a enteada em um matagal, mas que não sabia se ela tinha sido encontrada com vida ou não.

Após o corpo da jovem ter sido encontrado, Valdeir Arruda, tio da menina, esteve no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ele contou que ficou sabendo da localização do cadáver pelo Facebook e que a mãe de Maria Alice estava "daquele jeito". A ele, a Polícia Civil informou que o corpo será levado ao Instituto de Medicina Legal (IML), na área central da capital, onde deve passar por exames, incluindo o sexológico. A família tem a intenção de fazer o sepultamento da jovem o mais rápido possível.

Entenda o caso
Gilde Xavier, padrasto de Maria Alice Seabra, é suspeito de ter sequestrado a enteada, no Recife. Na última sexta-feira (19), ele saiu de casa com a jovem dizendo que ia levá-la para uma entrevista de emprego, em Gravatá, no Agreste do estado.

Durante as investigações, na segunda (22), através de mensagens de WhatsApp, ele informou à polícia que abandonou Alice em um canavial Goiana. De acordo com a delegada Gleide Ângelo, o suspeito afirmou que não sabia se Alice estaria viva, porque ela poderia ter sido encontrada e socorrida.

Ainda na noite de segunda, o suspeito postou uma mensagem no Facebook dizendo que não queria ter feito aquilo com a filha, mas o ódio teria falado mais alto. Na postagem, ele ainda pede perdão à jovem e à esposa.

Em depoimento à polícia, familiares de Maria Alice afirmaram que Gildo Xavier tinha muito ciúme da enteada e que estava chateado porque a jovem tinha começada a namorar.

Veja o vídeo!

G1 
Fotos: JC Online

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares