header top bar

section content

Bolsa Familia cancela 1500 cadastros em cajazeiras

Multiplicidade de criança, renda per capita acima do limite, famílias com o domicílio excluído no CadÚnico, acúmulo de benefícios do Programa Bolsa Família com o benefício do PETI e benefícios associados a cadastros do antigo Bolsa Escola não-complementados são algumas das situações que levaram ao bloqueio ou cancelamento de benefícios do Programa Bolsa Família e […]

Por

25/05/2009 às 07h43

Multiplicidade de criança, renda per capita acima do limite, famílias com o domicílio excluído no CadÚnico, acúmulo de benefícios do Programa Bolsa Família com o benefício do PETI e benefícios associados a cadastros do antigo Bolsa Escola não-complementados são algumas das situações que levaram ao bloqueio ou cancelamento de benefícios do Programa Bolsa Família e dos Programas Remanescentes de mais de 1500 beneficiados em Cajazeiras.

Estas informações já foram encaminhadas ao Ministério do Desenvolvimento Social, especialmente, por meio de Instrução Operacional. Veja abaixo o detalhamento de situações encontradas:

Multiplicidade de Criança – Quando duas ou mais famílias possuem, no Cadastro Único, as mesmas crianças. Neste caso, foi mantido com o status “Liberado”, o benefício com a data de alteração cadastral mais recente. Foram bloqueados todos os benefícios das outras famílias.

• Para regularizar a situação, o Município deve corrigir o cadastro, mantendo a criança exclusivamente em uma família no CadÚnico. Depois disso, o benefício pode ser liberado pelo próprio município, utilizando o Sistema de Gestão de Benefícios (SIBEC).

Renda per capita acima do limite – Famílias com renda per capita acima do limite para recebimento de benefício do Programa Bolsa Família ou dos Programas Remanescentes. Todas tiveram os benefícios cancelados, segundo informações constatou-se familias residentes em bairros nobres da cidade e com carros de luxo, recebiam o beneficio do governo federal.

• Caso a renda per capita da família não seja mais superior a R$ 120,00, o Município deve corrigir a informação no CadÚnico. Em seguida, pode comandar uma “reversão de cancelamento” por meio do SIBEC.

Com os cancelamentos, as familias que se encontravam na cadastradas na espera, agora terão a oportunidade de participarem efetivamente do beneficio e passarão a receber a partir do mês de junho.

JOSELITO FEITOSA
Da Redação do Diário do Sertão

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’