header top bar

section content

Audiência entre concursados e Léo será na quarta

Após a não realização da audiência entre a comissão escolhida na Câmara Municipal, composta por 5 vereadores e 5 concursados, agendada para a última quinta-feira(26), não tendo acontecido em virtude de falta de comunicação entre o líder do governo o vereador Chagas Amaro e os membros da comissão. A prefeitura remarca para próxima quarta-feira(01)- Dia […]

Por

27/03/2009 às 21h12

Após a não realização da audiência entre a comissão escolhida na Câmara Municipal, composta por 5 vereadores e 5 concursados, agendada para a última quinta-feira(26), não tendo acontecido em virtude de falta de comunicação entre o líder do governo o vereador Chagas Amaro e os membros da comissão. A prefeitura remarca para próxima quarta-feira(01)- Dia da Mentira, mais tudo será verdade, a audiência.

A comissão é formada pelos vereadores, Chico de Bianô, autor da propositura da realização da sessão especial, Nilson Lopes, Chagas Amaro, líder do governo na Câmara, Lê Silva e Severino Dantas, além dos representantes dos concursados.

A comissão pretende discutir com o prefeito Léo Abreu, uma solução viável para os concursados, pois como se sabe na próxima terça-feira(31), encerram-se o prazo dos contratados emergenciais, tendo em vista que foram convocados para suprir uma carência deixada pelo afastamento dos concursados.

Espera-se neste encontro, que o prefeito Léo Abreu, que pretende encaminha para a Câmara Municipal o Projeto de Lei, solicitando do Legislativo a autorização para que a prefeitura possa publicar edital pra realização de um Processo Seletivo, deixando de lado o resultado do concurso.

Para a vereadora Lea Silva(DEM), a decisão mais coerente por parte do chefe do executivo cajazeirense, seria a convocação imediata dos concursados, mesmo com o andamento da Ação Popular interposta pelo vereador Severino Dantas, pois segundo a vereadora, convocar um Processo Seletivo neste momento, só complicaria mais ainda o problema, tendo em vista que ao serem aprovados, os seletistas terão os mesmo diretos adquiridos dos concursados e a prefeitura não terá como arcar com a folha de pessoal envolvendo concursados e seletistas.

Já para o concursado Fabrício Oliveira “ está será a oportunidade do prefeito rever o erro cometido, pois segundo ele, até o momento nada que viesse a tirar a transparência e a lisura do concurso foi apresentado. Fabrício disse estranhar o porque da não divulgação do relatório final da sindicância, que apurou possíveis irregularidades no certame. O Agente de Saúde ainda disse acreditar na justiça, pois como até agora não se encontrou nada de errado na realização das provas, o mais justo seria a convocação de todos os concursados, mesmo que inicialmente aqueles que estivessem dentro do limite de vagas, e consequentemente diante das necessidade, convocassem os demais classificados.frisou.

JOSELITO FEITOSA
Da Redação do Diário do Sertão

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada