header top bar

section content

Moído entre Prefeitura e a Justiça

barracos e espetinhos devem desocupar calçadas em CZ

Por

29/11/2008 às 18h27

No mês passado a Justiça de Cajazeiras havia determinado que donos de bancas, barracos, bares e espetinhos desocupassem os espaços destinados ao passeio público na cidade, como praças, canteiros de avenidas e calçadas. Mas o prazo se esgotou no último dia 24 de novembro, e a Prefeitura Municipal não estabeleceu a retirada dos ambulantes. Ao invés disso, resolveu recorrer à ação e enviou uma liminar à Justiça para manter os vendedores nos locais.

O promotor de Justiça Carlos Guilherme lamentou a atitude, e disse que mesmo com a liminar, a decisão do juiz de 1ª instância será favorável à retirada das bancas e barracas.

Segundo Carlos Guilherme, já existe um projeto do governo Léo Abreu visando estabelecer os vendedores ambulantes da cidade num só lugar, e esse projeto será discutido logo nos primeiros momentos da nova administração.

Da redação do Diário do Sertão

XEQUE-MATE

VÍDEO: Vereador de Cajazeiras e educadores esclarecem polêmicas sobre a identidade de gênero nas escolas

DIÁRIO ESPORTIVO

Tudo sobre as novas contratações e a preparação dos times para o Campeonato Paraibano 2018

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente