header top bar

section content

Vereador denuncia escola abandonada e moradores começam a invadir prédio. Vídeo

A superintendente da Suplan Simone Guimarães, afirmou que ainda não recebeu nenhuma informação sobre a reforma do prédio

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

04/05/2016 às 09h44 • atualizado em 04/05/2016 às 09h59

O vereador Lafayette Gadelha (PT) procurou a reportagem do Portal e TV Online Diário do Sertão, para denunciar o abandono do antigo Colégio Cônego José Viana, Colégio Comercial, que está em ruínas. O imóvel que fica localizado no centro da cidade de Sousa, além de ser frequentado por usuários de drogas, virou ponto de prostituição.

Quem também frequenta o local são os moradores de rua, que já tornaram o prédio uma moradia para viver e se alimentar. O que eram salas de aula, se transformaram em quartos. Eles cozinham e passam grande parte do tempo no local.

Moradores de rua passam boa parte do tempo no prédio (foto: Charley Garrido)

Moradores de rua passam boa parte do tempo no prédio (foto: Charley Garrido)

O Ministério Público Estadual, já instaurou um inquérito civil publico para apurar a questão da reforma do prédio público.

Outro lado
Em contato com a reportagem do Diário do Sertão, a gerente da 10ª Regional de Ensino no município de Sousa, Socorro Antunes, falou que já entregou documentação provando que o prédio pertence ao Governo do Estado, porém, não sabe informar sobre a reforma.

Prédio está em ruínas (foto: Charley Garrido)

Prédio está em ruínas (foto: Charley Garrido)

“Pelo menos nunca foi nos repassado. Temos informações de construção de 4 ginásios em escolas de Sousa, reformas de escolas, construção de uma Escola Técnica e de um Centro de Reabilitação. Mas da Escola Comercial eu consegui o documento provando que era do Estado e entreguei a Secretaria, mas nunca houve visita da Suplan”, disse.

Prédio fica localizado no centro da cidade de Sousa (foto: Charley Garrido)

Prédio fica localizado no centro da cidade de Sousa (foto: Charley Garrido)

Já a superintendente da Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan) Simone Guimarães, afirmou que ainda não recebeu nenhuma informação relacionada a reforma do prédio.

“A Suplan é executora de demandas de todas as secretarias do estado. Quanto a essa escola específica não há nada conosco para reformar”, disse ela.

DIÁRIO DO SERTÃO

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview