header top bar

section content

Cemitérios de Cajazeiras recebem multidão de visitantes durante o dia de finados; saiba quais foram os túmulos mais procurados – VÍDEO

Os cemitérios Nossa Senhora Aparecida e Coração de Maria receberam uma intensa movimentação neste feriado de dia de finados

Por Jocivan Pinheiro

02/11/2016 às 14h12 • atualizado em 02/11/2016 às 14h16

Os cemitérios Nossa Senhora Aparecida e Coração de Maria, em Cajazeiras, receberam uma intensa movimentação na manhã desta quarta-feira, feriado do dia de finados, quando familiares e amigos visitam os túmulos de entes queridos e pessoas famosas que já faleceram.

Túmulo do jovem Klisman Maciel

Túmulo do jovem Klismann Maciel

O grande número de pessoas visitando os ‘campos santos’ é também uma oportunidade para ganhar dinheiro. O feriado é bastante aguardado pelos vendedores ambulantes, que do lado de fora comercializam velas, flores, entre outros objetos, para que as pessoas possam fazer suas homenagens.

VEJA TAMBÉM: Em homenagem, policiais conduzem corpo do cabo Marcelo na chegada a Cajazeiras

Cemitérios da cidade de Sousa recebem multidão no dia de finados

No cemitério Nossa Senhora Aparecida, um dos túmulos mais visitados no período da manhã foi o da professora Janicelia Mangueira, que faleceu prematuramente aos 40 anos, em maio deste ano, por problemas de saúde.

O jazigo do jovem Klismann Menezes Maciel, que faleceu aos 22 anos vítima de acidente de trânsito, também foi bastante visitado. Klismann era filho do vereador cajazeirense Eriberto Maciel.

Jazigo das vítimas do 'Crime do Papa Mel'

Jazigo das vítimas do ‘Crime do Papa Mel’

Outros túmulos que receberam grande público foram o do jovem Rafael da Silva de Sá (22) e o da sua mãe Maria Berenice de Sá (54), assassinados em setembro de 2015 dentro de casa, no sítio Papa Mel, em Cajazeiras. O bárbaro homicídio que chocou a cidade ficou conhecido como ‘Crime do Papa Mel’. Até hoje o principal suspeito ainda não foi localizado e preso.

Para muitos, o dia de finados deve ser um dia de culto à vida mais do que à morte. O padre Josinaldo Pereira, que celebrou uma missa em um dos cemitérios, concorda com essa visão sobre a data.

“Este é um dia de renovação da esperança diante daqueles que, pela nossa fé, cremos que já nos antecedem na casa do Pai. Então não é um dia de tristeza. Nós choramos por aqueles que partiram porque sentimos a falta. Mas jamais devemos cair no desespero”, disse.

.

DIÁRIO DO SERTÃO

DIÁRIO ESPORTIVO

Tudo sobre as novas contratações e a preparação dos times para o Campeonato Paraibano 2018

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente

MARIA CALADO NA TV

Com muita irreverência, banda Gata Dengosa estoura a audiência no programa Maria Calado na TV; ASSISTA!