header top bar

section content

Concurso suspenso! Advogado afirma que justiça poderá determinar realização de novas provas em cidade da região de Sousa. Assista!

Ainda segundo Fabrício Abrantes, uma das irregularidades mais graves foi a mudança de locais no dia da prova. Confira aqui!

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

04/11/2016 às 13h19 • atualizado em 04/11/2016 às 14h55


A justiça suspendeu na tarde desta quinta-feira (03) o concurso público da prefeitura de Vieirópolis, região de Sousa no Sertão Paraibano. A decisão foi do juiz Renan do Valle Melo da 4ª Vara da Comarca de Sousa.

O edital previa o preenchimento de 38 vagas, sendo 9 para pessoas com deficiência, com níveis do fundamental incompleto ao superior. O cargo com o maior número de vagas disponíveis era o de enfermeiro.

A reportagem do Portal e TV Online Diário do Sertão entrevistou o advogado Fabrício Abrantes, e ele revelou que o concurso cometeu várias irregularidades:

“São várias irregularidades, por esse motivo o juiz atendeu por suspender o concurso. A administração pública de Vieirópolis, feriu o edital e isso levou a inviabilidade do concurso”, disse o advogado.

Advogado prestou entrevista ao Diário do Sertão (foto: Charley Garrido)

Advogado prestou entrevista ao Diário do Sertão (foto: Charley Garrido)

Ainda segundo Fabrício Abrantes, uma das irregularidades mais graves foi a mudança de locais no dia da prova:

“Parte dos candidatos realizaram o concurso na cidade de Vieirópolis, e outra parte se deslocou até o município de Lastro para participar do certame. É uma coisa atípica que não se vê falar em outros municípios, fazer provas em cidades diferentes”, destacou o advogado.

O município de Vieirópolis vai apresentar defesa na justiça e se o juiz decidir pela anulação do Concurso, então deverá ser realizado novo concurso público.

DIÁRIO DO SERTÃO

AO VIVO

Assista a programa da TV Diário do Sertão – AO VIVO

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview