header top bar

section content

PRF recolhe 26 animais soltos na rodovia e prende o proprietário na Paraíba

O criador responderá na Justiça em liberdade.

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

01/04/2017 às 14h45

Apesar do ocorrido, não existe multa aplicada pela PRF para os proprietários dos animais

Uma das preocupações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) é a questão dos animais soltos nas rodovias ou à margem delas.

No último ano foram registrados 95 acidentes do tipo “atropelamento de animal”. Os riscos são grandes para os motoristas que trafegam pelas rodovias na Paraíba; principalmente no interior do estado.

Diariamente a PRF recolhe animais soltos, que são potenciais causadores de acidentes. Na manhã deste sábado (01)  foram recolhidos 27 animais de uma só vez no quilômetro 149 da BR 230, em Campina Grande. Os agentes da PRF identificaram o proprietário dos gados soltos. O homem foi detido pelos policiais, que lavraram um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). O criador responderá na Justiça em liberdade.

COMO ACONTECE – Os animais recolhidos, de qualquer espécie, são encaminhados aos centros de zoonoses ou abrigos, que são disponibilizados pelas prefeituras das regiões. Isso é feito através de convênios entre a PRF e as próprias prefeituras. Lá, eles são cuidados e ficam no aguardo dos proprietários, que pagam as despesas pelo serviço, antes da liberação. Estas despesas são pagas às prefeituras. As espécies predominantes encontradas são de asininos, equinos e bovinos, nesta ordem. Não existe multa aplicada pela PRF para os proprietários dos animais.

Assessoria

NESTE FIM DE SEMANA

VÍDEO: Comerciante africano traz a Cajazeiras feira popular de São Paulo que vende pela metade do preço

DIRETO AO PONTO

Nutricionista sousense fala sobre a hipertensão e ensina receita de sal de ervas

VÍDEO!

Diário esportivo fala sobre os craques da Copa do Mundo e o futebol amador da cidade de Cajazeiras

EMPODERAMENTO

VÍDEO: Equipe Bike Girls de Cajazeiras promove neste final de semana pedal dedicado às mulheres