header top bar

section content

Chuvas vão variar de normais a abaixo da média em 2018 no semiárido, afirma estudioso

Segundo o estudioso, as chuvas estarão variando entre a média e valores abaixo da média em 2018

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

02/01/2018 às 14h50

Previsão de chuvas para algumas cidades do Sertão

A maioria das localidades do semiárido da Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Ceará e porção central do Piauí terão chuvas variando entre a média, e valores abaixo da média em 2018, é o que afirma o físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira.

A La Niña permanece fraca, e com alta probabilidade de permanecer nesse patamar ao longo de todo o verão (janeiro, fevereiro e março) do hemisfério sul, pontua o pesquisador Rodrigo Cézar Limeira.

Quanto as condições do Oceano Atlântico Sul na altura da costa do Nordeste, estão desfavoráveis agora em janeiro, fato que deve dar continuidade a crise hídrica, na maioria dos grandes reservatórios do semiárido dos citados estados ao longo de todo o mês de janeiro

No Oceano Atlântico Norte, houve considerável resfriamento nas duas últimas atualizações do Campo de Anomalias de TSM (Temperatura da Superfície do Mar) da NOAA.

Perspectivas para a maioria dos grandes reservatórios que abastecem as cidades

Sem uma grande estação chuvosa em 2018 no semiárido da PB, RN, CE, PE e porção central do PI, a tendência é de recarga de água na maioria dos grandes reservatórios, mas sem boa recuperação. Dessa forma, mais uma vez, e assim como fez nas previsões para a estação chuvosa de 2017, o estudioso indica a conclusão das obras da transposição, como de importância vital para as citadas áreas esse ano.

Perspectiva de totais pluviométricos, para as maiores cidades do semiárido da Paraíba no período mais chuvoso de 2018

Em Sousa: deve chover 800 mm ou abaixo dos 800 mm no período de janeiro a junho;

Em Cajazeiras: deve chover 900 mm ou abaixo dos 900 mm no périodo de janeiro a junho;

Em Pombal: deve chover 680 mm ou abaixo dos 680 mm no período de janeiro a junho.

Em Patos: deve chover 640 mm ou abaixo dos 640 mm no período de janeiro a junho;

DIÁRIO DO SERTÃO

ENTREVISTA

No Xeque-Mate, corretor avalia que Cajazeiras é melhor do que Sousa para investir no mercado imobiliário

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”