header top bar

section content

Radialista Marcos Rodrigues fala de avanços e diz que falta ‘ousadia’ a colegas

Marcos destacou a boa receptividade que o Rádio sempre obteve na terra do Padre Rolim.

Por

22/09/2015 às 16h02

Na comemoração da “Semana do Rádio”, o radialista Marcos Rodrigues comentou nesta terça-feira (22), os avanços e necessidades da classe no estado da Paraíba, especialmente em Cajazeiras. Marcos destacou a boa receptividade que o Rádio sempre obteve na terra do Padre Rolim. “88% da população ouve Rádio e isso é inédito”.

Veja também:

Radialista de Cajazeiras diz que politicagem atrapalha rádio e crescimento da cidade; Ele faz críticas a programas do Governo. Veja!

Marcos Rodrigues lembrou de Mailson da Nóbrega, um dos pioneiros no Rádio de Cajazeiras. “Tínhamos muitas coisas que hoje não existem mais até porque ao longo dos anos elas foram perdendo a importância”

Ele lembrou também dos programas de auditórios promovidos no Rádio e alertou para o resgate dessa programação que fazia muito sucesso.
O radialista revelou que atualmente a operacionalização do Rádio ficou mais fácil, pois os equipamentos antigos eram mais complicados.

Profissionais
Quanto aos profissionais, ele destacou falta de ousadia dos companheiros em abordar os assuntos importantes para população.

Conquistas
Marcos Rodrigues destacou a criação do sindicato para regularização da classe e não se esqueceu de mencionar que Cajazeiras é conhecida como a “Escola do Rádio”.
Ele contou que o precursor do Rádio em Cajazeiras foi Mozart de Sousa, que criou a primeira rádio da cidade.

História
Em 25 de Setembro de 1923, Roquette Pinto fundou a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro que representou a primeira emissora regular do Brasil. A programação foi sendo modificada, mas sempre esteve ligada à cultura, a música e as artes, mas naquela época, eram raras as pessoas que possuíam aparelhos receptores.

No Brasil a primeira transmissão de rádio ocorreu em 7 de setembro de 1922, durante a comemoração do centenário da Independência do Brasil e o então presidente Epitácio Pessoa, no Rio de Janeiro fez um discurso que foi transmitido pelo equipamento que foi instalado no alto do Corcovado.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula