header top bar

section content

Frase de Dira Paes sobre doação no Criança Esperança gera críticas na internet

A frase gerou controvérsias nas redes sociais e alguns internautas, que entenderam como ofensa, a questionaram imediatamente

Por Jocivan Pinheiro

03/07/2016 às 11h23 • atualizado em 03/07/2016 às 12h30

Dira Paes (Foto: Veja São Paulo)

Dira Paes (Foto: Veja São Paulo)

Dira Paes, uma das madrinhas oficiais do “Criança Esperança”, em 2016, cometeu um deslize durante o programa transmitido ao vivo, na noite deste sábado (2). Ao pedir doação a telespectadores, a atriz pegou o seu celular, ligou para a central e, enquanto esperava a conclusão do atendimento, a atriz afirmou que iria “doar R$ 40 porque não sou pão-duro”. A frase gerou controvérsias nas redes sociais e alguns internautas, que entenderam como ofensa, a questionaram imediatamente.

“Pra Dira Paes doar menos de 40 reais é ser pão-duro? Pegou mal hein! Falar é fácil pra quem tem dinheiro, né?”, disse um tuiteiro. “Dira Paes já que você não é pão dura (sic) doa logo 1.000.000”, pediu outro. “@RedeGlobo não vou mais doar porque a @DiraPaesCom disse que doar menos de 40 reais é ser pão duro, e eu não sou isso não”, reclamou um terceiro usuário.

Essa é a 31ª edição do “Criança Esperança”, campanha beneficente da TV Globo em parceria com a Unesco, órgão das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura. O tema discutido é a desigualdade de gênero. Em 2016, os quatro padrinhos oficiais da campanha são o ex-atleta Flávio Canto, e os atores Lázaro Ramos, Dira Paes e Leandra Leal.

No primeiro dia, o evento contou com a participação de dezenas de artistas (como Fátima Bernardes, Monica Iozzi, Susana Vieira,  Angélica, Tony Ramos, Luan Santana, Anitta e Ivete Santago) e jornalistas (como Maria Júlia Coutinho). Ao contrário do Teleton, porém, o “Criança Esperança” não permite a participação de contratados de outras emissoras. A ideia é arrecadar ao menos R$ 9 milhões. Cerca de 60 projetos, localizados em várias partes do Brasil, deverão ser beneficiados com a arrecadação do dinheiro.

DIÁRIO DO SERTÃO com UOL TV e Famosos

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares