header top bar

section content

Ex-BBB quase mostra demais em carnaval fora de época no Nordeste e fala sobre críticas: ‘Recalcadas’

Ex-BBB quase passou por saia justa neste domingo, 24, em Fortaleza, mas mostrou truque no vestido para evitar flagras.

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

25/07/2016 às 12h06 • atualizado em 25/07/2016 às 13h07

Adélia (Foto: Felipe Souto Maior/AgNews)

A ex-BBB Adélia tem aproveitado ao máximo os shows e eventos em torno do Fortal 2016, um dos maiores carnavais fora de época do país, que acontece em Fortaleza. A ex-BBB, no entanto, quase passou por uma saia justa ao curtir um dos shows deste domingo, 24, último dia do evento.

Com um vestido curtinho, Adélia quase mostrou demais de tanto pular e dançar. Esperta, a ex-BBB mostrou que tem um truque para evitar algum flagra indiscreto: um shortinho por baixo do look. “O pessoal fica desconfiado, mas o short é justamente para não mostrar nada. O povo fica falando que vai aparecer a calcinha. Mas com o short não tem risco de mostrar”.

Adélia ainda falou sobre os comentários mais maldosos que recebe. “As pessoas ficam comentando: ‘Ah, a Adélia pagou peitinho, mostrou demais’. O povo mal amado fala que estou querendo só aparecer. As recalcadas vêm falar: ‘Por que não coloca uma melancia na cabeça’. Gente, melancia eu como”, divertiu-se.

A ex-BBB lembrou ainda do bronzeamento artificial de que é adepta. Neste domingo, 23, ela chegou a postar uma imagem do procedimento. “As fotos estão causando. Mas os mamilos estão cobertos. Ninguém fala das mulheres peladas nas revistas. Só as recalcadas que reclamam, o povo masculino adora, então, beijinho no ombro para elas”, alfinetou a morena.

EGO

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”

CÓDIGO COMPROVA

No 1º Xeque-Mate de 2018, tecnólogo diz que é fácil fraudar eleições com urna eletrônica e explica como