header top bar

section content

Mãe de Ludmilla ‘quebra pau’ em salão: ‘Quando cheguei esnobando?’

Dona Silvana foi pessoalmente rebater mensagem contra a sua pessoa que anda circulando na internet

Por Priscila Belmont

04/07/2017 às 10h02

Mãe de Ludmilla, Silvana Oliveira, 42 anos, vai a salão de beleza em Caxias (RJ) tirar satisfação sobre texto que vem circulando na internet sobre suposta maneira que se comportou neste estabelecimento.

A morena, que não é boba, gravou o momento em que foi encarar de frente a profissional que teria escrito negativamente sobre ela.

Elegante e segura de si, Silvana leu, em voz alta, a mensagem, que diz: “A mãe de Ludmilla veio aqui no salão fazer o cabelo; tem implante até na sobrancelha; que mulher marrenta, senhor, se achando a Beyoncé. Avisa que famosa é só a filha. As pessoas acham que, porque tem dinheiro, são melhores que os outros. Puts…”.

Em seguida, dona Silvana, como é conhecida, olhou a sua interlocutora e perguntou: “Que mal eu te fiz?”. Depois, acrescentou: “Qual foi o dia que cheguei aqui esnobando, jogando dinheiro, fazendo alguma coisa desse tipo?”. Silvana recebeu um “nunca vi” baixinho, de resposta.

Desabafando, a mãe da cantora continuou: “Deixa eu te dizer uma coisa, meu amor: eu saí de Caxias porque minha filha tem uma profissão. Ela é cantora, ela é uma artista. Então vou vir aqui quantas vezes eu quiser. Não são pessoas como você que vão me afastar daqui. É como você me disse: o dinheiro é meu, eu gasto onde eu quiser, gasto aqui, gasto na Barra”.

Silvana, então, “lacrou”: “Agora, pessoas como você nunca vão chegar a lugar nenhum. Porque esse pensamento q você tem…”. Confira vídeo na íntegra acima.

Notícias ao Minuto

ENTREVISTA

No Xeque-Mate, corretor avalia que Cajazeiras é melhor do que Sousa para investir no mercado imobiliário

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”