header top bar

section content

Na dose certa, cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência

Embora esses gases possam ser nocivos quando inalados em grandes quantidades

Por

06/11/2015 às 16h36

Um grupo de cientistas da Universidade de Exeter, no Reino Unido, divulgou esta semana a informação de que cheirar pum pode prevenir uma série de doenças, como o câncer. A notícia foi publicada pelo site da revista americana “Time”.

Embora esses gases possam ser nocivos quando inalados em grandes quantidades, os pesquisadores acreditam que uma cheirada aqui e outra ali tem o poder de reduzir os riscos de câncer, acidentes vasculares cerebrais, ataques cardíacos, artrite e demência.

Os cientistas estão tão convencidos que decidiram criar em laboratório seu próprio composto capaz de imitar os benefícios do pum. "O sulfeto de hidrogênio, produzido enquanto as bactérias da comida se decompõem no corpo, pode resultar em futuras terapias para uma variedade de doenças ", disse o doutor Mark Wood em um comunicado da universidade.

Já o professor Matt Whiteman, que trabalhou no estudo que será publicado na revista “Medicinal Chemistry Communications”, disse que o composto foi batizado de AP39: “Ele tem sido aplicado em pequenas doses às mitocôndrias”, disse Matt.

TRIBUNA HOJE

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

NOVIDADES

VÍDEO: Novo padre da Paróquia São João Bosco confirma que pretende revitalizar a Praça Camilo de Holanda