header top bar

section content

Família de Huck e Angélica teve ‘atendimento privilegiado’ em hospital; Conselho quer explicações

Conselho Municipal de Saúde de Campo Grande, capital do MS, quer explicações do presidente da Santa Casa

Por

26/05/2015 às 07h50

Após alta, casal deixa o Hospital Albert Einstein, em São Paulo (Foto: Ag News)

‘Mamãe, estamos vivos’, exclamaram os filhos de Angélica e Luciano Huck, após o avião pousar de barriga numa fazenda perto de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul na manhã de domingo. Os dois motores do avião onde estavam pararam, e o piloto Osmar Frattini teve de pousar a aeronave num pasto.

Em entrevista ao ‘Jornal Nacional’, da TV Globo, ontem à noite, o casal falou dos momentos de pânico. “Passou pela minha cabeça que a gente ou iria morrer ou se machucar muito. Não queria que nos machucássemos muito”, afirmou Angélica.

Segundo a apresentadora, a hora é de “curar o emocional”. “Estou sem dormir. Toda vez que fecho os olhos, lembro de todo o acidente.”

Para a mãe da apresentadora, Angelina, que só se disse aliviada após ver a filha e os netos, foi a fé de Angélica que a salvou com a família. “Quando viu o que ia acontecer, minha filha pediu ajuda a Deus, que a ouviu. Deus é muito maravilhoso”, afirmou ontem ao portal Ego. “Depois do acidente, os meninos falavam pra ela: ‘Mamãe, nós estamos vivos!’”

Angélica e Huck também atribuíram a Deus o que chamaram de milagre de terem saído vivos do acidente. “Podemos dizer que renascemos”, escreveram em nota divulgada à imprensa.

Além do casal, estavam no avião os filhos Joaquim, Benício e Eva, as babás Marilena Eunice Garcia e Francisca Clarissa Mesquita, o piloto e o copiloto, Flávio Zanatto. “Antes de qualquer coisa, queremos agradecer a Deus.Ontem (domingo) passamos por um milagre. Foi uma situação muito difícil”, escreveu Huck.

Ontem à noite, com orientação de manter o repouso, ele e Angélica receberam alta. “Quero agradecer também as milhares de orações. É um conforto enorme. Podemos dizer que renascemos e vamos comemorar uma nova data de aniversário: dia 24 de maio.”

Também por nota, Angélica se disse emocionada com o carinho e que está bem. “Também quero agradecer a todo mundo que ajudou lá. E ao piloto, porque ele foi um verdadeiro anjo. E, claro, a todos que estão rezando e torcendo por nós. Estamos muito emocionados com todo esse carinho”.

Faltavam 10 minutos para completar o trajeto de Miranda (MS) a Campo Grande quando o alarme de emergência apontou falha no filtro de combustível. Logo em seguida, houve pane no motor esquerdo. A aeronave estava a 1.300 metros. A tentativa de acionar o motor direito também não deu certo.

Segundo Frattini, ao perceber o problema, Angélica começou a gritar e dizer que todos morreriam. Huck a acalmou. “Ele disse: nós não vamos morrer. Ninguém vai morrer”, relatou o piloto.

Família teve 'atendimento privilegiado'

O Conselho Municipal de Saúde de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, quer explicações de Wilson Telesco, presidente da Santa Casa, hospital onde Angélica e Luciano Huck receberam os primeiros socorros. Segundo Eduardo Cury, coordenador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) da cidade, a família do casal teve “atendimento privilegiado” e foram usados leitos que não estavam sendo oferecidos para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com o coordenador, o atendimento mostrou “egoísmo” da saúde pública do Mato Grosso do Sul, ao hierarquizar os problemas de seus pacientes”.

“Destaco que o casal e sua família não têm culpa nenhuma nisso. O erro é totalmente da Santa Casa. Quando chegam pacientes andando e conscientes de Samu, como chegaram Huck e Angélica, o encaminhamento é para as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Nesse caso, foram para uma sala de UTI que nem usada era e sequer sabíamos que existia para o SUS”, disparou Cury.

Ele condenou a forma de atendimento da Santa Casa. “Não levamos pacientes para lá, porque eles alegavam não ter aparelhos, leitos, nada. Mas o acidente, por um lado, nos levou a descobrir a existência desses leitos”.

A Aeronáutica informou que não há prazo para o fim da investigação sobre as causas do acidente. O recolhimento de amostras do combustível e de peças da aeronave deve terminar ainda hoje.

O Dia

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe