header top bar

section content

Ex-presidente da Câmara de Sousa critica Daesa e dá zero a administração de André Gadelha

Para ele Renato Soares é o titular do cargo e se licencia na hora que bem entender, ele finalizou o assunto dizendo que os dois têm um bom relacionamento

Por

22/12/2013 às 17h41

O Programa Frente a Frente da TV Diário do Sertão, apresentado pelo jornalista Jackson Queiroga, recebeu esta semana o ex-vereador, ex-presidente da Câmara Municipal de Sousa,o advogado Cacá Gadelha (PSD). Em mais de uma hora e meia de entrevista ele falou sobre diversos assuntos, incluindo vida pessoal, começo da vida pública, atuação como gerente regional da Cagepa e sobra sua atuação política.

De boa oratória e discurso aguçado na tentativa de posicionar sempre de forma contundente e austera, Cacá, deixa sempre muito claro sua aptidão para a política e o desejo de permanecer na vida pública, amparado sempre pelo grande número de correligionários e amigos que lhe prestam apoio.

Na entrevista, indagado se havia algum tipo de rancor ou ressentimento em relação a sua possível ascensão ao cargo de vereador que acabou não acontecendo ele disse não ver nenhum dos dois sentimentos. Para ele Renato Soares é o titular do cargo e se licencia na hora que bem entender, ele finalizou o assunto dizendo que os dois têm um bom relacionamento, que conversaram recentemente e que nada tem contra o vereador Renato com quem foi companheiro de legislatura e de bancada.

Na sua participação do quadro “Que nota você dá”, que tem formato polêmico, onde o convidado tem que se posicionar dando notas de dez ou zero a questões ou personalidades propostas pela produção do programa, ele se posicionou soube muitos assuntos no âmbito local e estadual, sobrando muita emoção ao falar da família.

Notas dez
Ele não poupou a nota máxima, sempre justificando com clareza. Começando pela eleição onde o mesmo não logrou êxito, mesmo reconhecendo que foi prejudicado em alguns aspectos do pleito por colegas do mesmo palanque ele afirma que tem que se respeitar o resultado das urnas e por isso deu nota dez.

Ao se deparar com o nome dos pais, Dona Gracinha e Dr. Cozinho Gadelha, a emoção aflora e ele diz o quanto eles são importantes e o quanto é dolorido para ele a ausência física da sua mãe falecida a 1 ano e 8 meses. “É uma ausência que dói muito em toda a família, os natais e réveillons jamais serão os mesmos”, afirmou.

Deu também nota dez ao ex-prefeito Fábio Tyrone (PSDB) afirmando que há amizade e companheirismo entre os dois. “Ele foi um bom prefeito, correto ele fez um grande trabalho em Sousa, saneou as finanças do município”, disse Cacá.

Sobre o deputado estadual Lindolfo Pires (DEM) ele foi só elogios. Afirmou que Lindolfo representa muito bem não só a nossa cidade como toda a região, que é um deputado trabalhador e que, mesmo diante da derrota ano passado, Lindolfo não é “pesado”: “Lindolfo teve três meses de campanha apenas na eleição para prefeito e mesmo assim foi muito bem votado”, avaliou.

O assunto desta vez foi a possível candidatura do Senador Cássio Cunha Lima a governador do Estado, Cacá deu dez e disse que há uma pressão muito grande para que ele seja candidato. “O ideal é manter a aliança com Ricardo, mais é inegável que muitos aliados querem Cássio como candidato ano que vem”, disse.

No envelope que constava seu nome como candidato a vereador em 2016 ele se mostrou determinado a continuar na vida pública e ser candidato. “Estamos mantendo os mesmos amigos e os mesmos apoios, pleitearemos sim uma vaga na câmara municipal”, afirmou.

Ele também avaliou o governo Ricardo Coutinho com nota máxima, dizendo que a nota vai ao administrador Ricardo apontando algumas obras realizadas mais afirmando também que o govenador deixa a desejar em outras coisas.

No momento mais emocionante da entrevista, ele avaliou envelope com o dizer “Vitória de Nicodemos Neto”. Esse envelope faz menção a cura de um câncer obtida pelo seu filho. Cacá muito emocionado, chorou ao relembrar os momentos de dificuldade, pois na mesma época recebia o resultado desfavorável nas eleições, sofria com a perda da mãe e da avó e ainda teve essa notícia, que seu filho com pouco mais de 2 anos na época tinha leucemia.

Foi aí que, segundo ele, passou a exercitar mais a sua fé, a ver com mais força seu lado espiritual a rezar e pedir pela saúde de Nicodemos. Com o tratamento feito em João Pessoa com bons médicos, um bom acompanhamento da equipe multidisciplinar, da família, as orações dos amigos e a companhia da família, após alguns meses de um doloroso tratamento a cura foi confirmada. “Hoje levo meu testemunho a quem me perguntar, agradeço ao Senhor eternamente pois meu filho foi curado”, emocionado disse Cacá.

Notas zero
Em poucas notas mínimas, apenas duas, Cacá reprovou a inveja, dizendo que já foi e é vítima desse sentimento que ele julga perverso e horroroso. Na outra nota zero ele reprova o governo André Gadelha, apontando as deficiências como a distribuição de água feita pelo DAESA, o não cumprimento de escolas em tempo integral prometidas em campanha e ressaltou o que ele chamou de deplorável os serviços de saúde praticados pela administração de seu primo. “Com zero não avalio André e sim a sua administração que tem muito o que melhorar, devendo começar cumprindo as promessas de palanque”, completou Cacá.

Veja Vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’