header top bar

section content

Com raça, Fla bate Ponte de virada e encerra tabu de 11 anos diante do rival

Na estreia como técnico profissional, Zé Ricardo vê Rubro-Negro conseguir segunda vitória no Brasileirão mesmo jogando com um homem a menos em boa parte do 2ºt

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

29/05/2016 às 13h57

Técnico Zé Ricardo abraça Jorge após gol da virada do Flamengo sobre a Ponte Preta (Foto: Agência Estado)

Após uma semana conturbada, com direito a demissão do técnico Muricy Ramalho e discussão entre jogadores e torcedores, o Flamengo voltou a vencer no Brasileirão neste domingo. Mesmo fora de casa, o Rubro-Negro jogou com raça e bateu a Ponte Preta por 2 a 1, de virada, acabando com um tabu de 11 anos sem superar a Macaca. Os gols do suado triunfo no estádio Moisés Lucarelli, que marcou a estreia do técnico Zé Ricardo nos profissionais do time carioca, foram marcados por Felipe Azevedo (contra) e Jorge. Wellington Paulista descontou para a equipe de Campinas, que amargou sua segunda derrota na competição.

Com o resultado, o Flamengo, que jogou mais da metade do segundo tempo sem um jogador (Fernandinho foi expulso aos 16), chegou aos sete pontos e pulou para quinta posição. A Ponte, por sua vez, permaneceu com quatro pontos, caindo para 15ª posição. Na próxima quinta-feira, pela quinta rodada, o Rubro-Negro recebe o Vitória em Volta Redonda, enquanto a Ponte Preta visita o América-MG em Belo Horizonte.

Ponte começa pressionando e marca

Com uma formação mais ofensiva, tendo Roger e Wellington Paulista na frente, a Ponte Preta começou a partida encurralando o Flamengo, que parecia sentir a semana conturbada que culminou com a demissão do técnico Muricy Ramalho. Logo aos três, Wellington Paulista arriscou de longe e assustou o goleiro Muralha, que substituía o contundido Paulo Víctor. Na sequencia, foi a vez de Roger carimbar o travessão do ex-arqueiro do Figueirense.

Sem conseguir sequer passar do meio de campo, o Flamengo, comandado pelo estreante Zé Ricardo, viu sua defesa ruir aos 12. Após cruzamento de Reinaldo, Wellington Paulista subiu mais que a zaga rubro-negra e colocou no fundo da rede. O auxiliar Jorge Eduardo Bernardi chegou a anular o lance alegando impedimento, no entanto, voltou atrás após perceber que marcara a posição irregular de Fabio Ferreira, que não participou da jogada, e avisou ao juiz Anderson Daronco que validou o lance.

Fla empata em mais um gol confuso

Com a vantagem, a Macaca diminuiu um pouco o ritmo e acabou sofrendo o empate em mais um lance confuso na partida. Aos 20, Alan Patrick cobrou falta para a área, a bola desviou em Felipe Azevedo e entrou no canto do goleiro João Carlos. Assim como no gol da Ponte, o auxiliar, desta vez Helton Nunes, chegou a anular o lance marcando um impedimento de Willian Arão. Mas voltou atrás após perceber que a bola desviara em Felipe Azevedo, e não no volante rubro-negro.

O gol animou os visitantes, que equilibraram a partida e quase desempataram em duas oportunidades com Alan Patrick. João Carlos, entretanto, parou o meia rubro-negro em ambas.

Fla vira com golaço de Jorge

Mas aos 42 não teve jeito para o goleiro ponte-pretano.  Alan Patrick bateu escanteio, João Carlos cortou e a bola sobrou para Jorge na entrada da área. Sem a deixar cair, o lateral-esquerdo do Fla pegou de primeira e fez um golaço virando a partida (assista no vídeo abaixo).

Na volta para o segundo tempo, o técnico Eduardo Baptista promoveu duas mudanças na Ponte Preta: saíram Wellington Paulista e Ravanelli, e entraram, respectivamente, Pottker e Cristian. As trocas deixaram a Macaca com mais velocidade e toque de bola na pressão ao adversário em busca do empate, enquanto o Flamengo, com a vantagem nas mãos, procurava cadenciar a partida.

Aos 16, Fernandinho levou o segundo amarelo e acabou expulso. Com um homem a mais, a Ponte Preta passou a pressionar ainda mais. Na base da raça e também com inteligência ao cozinhar o jogo sempre que podia – além de uma defesa salvadora de Muralha nos acréscimos após um voleio de Felipe Azevedo -, o Flamengo conseguiu segurar o resultado e, após três jogos sem triunfos (incluindo Copa do Brasil), voltou a celebrar uma vitória.

GE

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!