header top bar

section content

‘Sou responsável pela instabilidade do Corinthians’, afirma Tite

Desde que o gaúcho saiu, o time paulista caiu de rendimento e foi comandado por três técnicos diferentes

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

26/11/2016 às 07h28

O técnico da Seleção Brasileira, Tite, invicto na equipe desde que assumiu em junho (Foto: Marco Bello/Reuters)

O técnico Tite revelou nesta sexta-feira que ao sair em junho do Corinthians para comandar a seleção brasileira, “se sente responsável pela instabilidade” vivida pelo clube paulista neste ano. Três treinadores já comandaram a equipe na temporada desde a despedida de Tite, que se tornou ídolo da torcida corintiana por conquistar os títulos da Libertadores e do Mundial, em 2012, e do Brasileirão no ano passado.

Na avaliação de Tite, sua saída repentina do banco de reservas do Corinthians foi crucial para a queda do rendimento do time ao longo do ano. “Eu me sinto responsável pela instabilidade que o Corinthians teve esse ano. Tinha todo um planejamento de trabalho, que foi remontado com a perda de jogadores. Foi uma oportunidade ímpar que surgiu, fui um pouco egoísta. Mas me sinto responsável, sim”, relatou Tite, que optou por assumir a seleção brasileira após o vexame na Copa América Centenário, que tirou Dunga do cargo.

Desde que Tite saiu, o Corinthians foi comandado por Cristóvão Borges, pelo auxiliar Fábio Carille e agora por Oswaldo de Oliveira. Com Tite, a equipe disputava a ponta da tabela; hoje, só briga pela classificação à Copa Libertadores por conta das vagas extras que o Campeonato Brasileiro passou a oferecer, após mudanças da Conmebol na competição continental. Agora são seis vagas, duas a mais do que nos anos anteriores.

Tite esteve à frente da equipe por sete jogos neste Brasileirão com quatro vitórias, um empate e duas derrotas – o último compromisso foi o dérbi contra o Palmeiras, na 7ª rodada, em que estava na 4ª posição, com 13 pontos. Atualmente, o Corinthians ocupa a 7ª posição, somando 54 pontos, com 15 vitórias, nove empates e 12 derrotas.

Um dos jogadores de confiança de Tite quando treinava o Corinthians, Cássio – hoje no banco de reservas – caiu de rendimento. Questionado sobre o assunto, Tite admitiu que o jogador não fez uma boa temporada com a camisa corintiana. “O Cássio é um excelente goleiro. Ele é um extraordinário, mas precisa recuperar as condições físicas como estava na Libertadores”, declarou.

Seleção – Apesar de Tite declarar “egoísmo” e “culpa” pela situação do Corinthians na tabela do Campeonato Brasileiro, o treinador gaúcho de 55 anos recuperou a boa fase da seleção brasileira. Ele segue com aproveitamento de 100% na equipe, com seis vitórias em seis jogos, e a liderança isolada das eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia. O próximo compromisso de Tite será contra o Uruguai, em março de 2017.

Veja com Estadão Conteúdo

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan