header top bar

section content

Lista de reforços de diretor falecido guia montagem da nova Chapecoense

Diretoria de futebol recupera relação feita por Mauro Stumpf com o departamento de scout do clube, e, baseada no histórico de acertos, usa como base de contratações

Por Ana Maria

13/12/2016 às 20h30 • atualizado em 13/12/2016 às 20h05

Mauro Stumpf faleceu no acidente com o avião da Chapecoense (Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)

A Chapecoense faz questão de dizer que não está começando a busca por reforços do zero. É que a nova diretoria de futebol tem como ponto de partida uma lista que já existia, elaborada por Mauro Stumpf, um dos 71 mortos no acidente com o avião da LaMia, que transportava a delegação do clube, jornalistas e tripulantes para Medellín, no fim do mês de novembro.

A diferença, obviamente, é que a relação de alvos de Maurinho, como era conhecido o dirigente, visava preencher lacunas de maior deficiência do elenco que chegou à final da Sul-Americana, e ainda previa investimentos maiores em caso de classificação para a Taça Libertadores, o que também significaria incrementos nas receitas do clube.

Agora, com 19 jogadores entre as vítimas fatais e três gravemente feridos, a Chape tem nove atletas em seu time profissional, sendo que oito terão seus contratos encerrados no fim do mês. Apenas o argentino Martinuccio está garantido para a próxima temporada.

O número de reforços terá de ser muito maior, mas é da lista de Stumpf que partem o executivo Rui Costa, o diretor João Carlos Maringá e o gerente Nivaldo Constante. Ela foi recuperada com o chefe do departamento de análise de desempenho do clube, Victor Hugo Nascimento, responsável por pesquisar, colher materiais de análise e repassar à comissão técnica e diretoria.

Rui Costa foi anunciado como novo diretor executivo de futebol da Chapecoense (Foto: Alexandre Lozetti)

Rui Costa foi anunciado como novo diretor executivo de futebol da Chapecoense (Foto: Alexandre Lozetti)

A credibilidade do trabalho dos últimos anos, que manteve a Chape por quatro temporadas consecutivas na elite do Brasileirão, e cada vez numa posição melhor, dão um tom de “obrigação” de sequência da filosofia adotada.

– Não estamos começando do zero porque a diretoria anterior nos deixou um trabalho iniciado, e eles tinham o hábito de acertar. Então seguiremos, na medida do possível, com as ideias deles – afirmou o diretor executivo Rui Costa, cujo discurso foi endossado por Maringá:

– Elaboramos listas e a minha tem muitos nomes que já estavam na do Maurinho. Quando passei para o scout (responsável por análises e estatísticas), ele bateu uma série de jogadores iguais. Nós conversávamos muito, tínhamos ideias muito parecidas sobre futebol – concluiu.

A diretoria se nega a falar em nomes devido à complexidade do processo de montar um elenco inteiro, mas tem a intenção de iniciar a pré-temporada no dia 4 de janeiro, com um número de jogadores suficientes para que o técnico Vagner Mancini comece a preparação.

Globo Esporte

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview