header top bar

section content

Micale é demitido pela CBF após não classificar o Brasil ao Mundial Sub-20

Fracasso no Sul-Americano do Equador custa o cargo do treinador seis meses após inédito ouro olímpico no Rio de Janeiro. Sylvinho é cotado para substitui-lo no posto

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

20/02/2017 às 16h18

Há pouco mais de seis meses Micale era campeão olímpico com o Brasil no Rio de Janeiro (Foto: Reuters)

Pouco mais de seis meses depois de levar a Seleção ao inédito ouro olímpico, Rogério Micale foi demitido pela CBF nesta segunda-feira. O treinador não resistiu à campanha no Sul-Americano Sub-20, em que o Brasil terminou na quinta colocação e sequer se classificou para o Mundial da categoria, e foi desligado do cargo, assim como o coordenador das categorias de base, Erasmo Damiani. Os novos profissionais serão indicados por Edu Gaspar, coordenador da principal.

Damiani foi o primeiro a cair, ainda na semana passada, logo após retornar do Sul-Americano. Já Micale seguiu do Equador para Monaco, para participar da premiação do Laureus (na qual a seleção brasileira concorria indicada ao posto de melhor time do ano de 2016).

De volta ao Brasil, o técnico se reuniu com o presidente da CBF, Marco Polo del Nero, que sacramentou a saída, assim como outros integrantes da comissão técnica que acompanhavam o treinador. Foram os casos de Rogerio Maia (preparador de goleiros), Paulo Xavier (coordenador de scout), Gustavo Copertino (administrador) e Vinicius Costa (supervisor).

A CBF estuda agora quem ficará na coordenação das seleções brasileira de base. Existe a possibilidade de Sylvinho ser chamado para a vaga de Micale no comando técnico da seleção sub-20 e Alessandro assumir a coordenação das seleções de base, no lugar de Damiani.

Há também a chance de Sylvinho acumular o cargo de coordenador e treinador da sub-20, o que alteraria a estrutura de base das seleções. A seu favor, pesam o conhecimento e bom relacionamento com Tite, de quem é auxiliar na seleção brasileira. Sua inexperiência na base, porém, joga contra, além do fato de residir, atualmente, em Milão.

Menos de dois anos de Micale na Seleção
O treinador chegou à CBF em maio de 2015, às vésperas do Mundial Sub-20, onde teve que treinar a seleção convocada por Gallo, demitido de vez. O sucessor levou o Brasil ao segundo lugar na Nova Zelândia, perdendo a final para a Sérvia. Após a demissão de Dunga na equipe principal, Micale assumiu também a missão de treinar a seleção nos Jogos Olímpicos do Rio, quando conseguiu a inédita medalha de ouro do Brasil no futebol.

Após o sucesso na Rio 2016, Micale renovou contrato com a CBF para o ciclo olímpico de 2020, recusou propostas de clubes e, ao final de 2016, se mudou para o Rio de Janeiro para ficar mais próximo do dia a dia da Seleção. Só que bastou o fracasso no Sul-Americano Sub-20 para jogar tudo por terra.

Após avançar na primeira fase com uma rodada de antecedência, o Brasil não conseguiu se encontrar no hexagonal final, onde venceu apenas uma das cinco partidas, e ficou fora do Mundial Sub-20 pela terceira vez na história após empatar com a já eliminada Colômbia na última rodada.

GE

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires