header top bar

section content

Em estréia, técnico garante Bruno titular mesmo após cometer pênalti: “Tem meu respaldo”

Segundo Julinho Camargo, goleiro teve uma boa atuação: "Mereceu a oportunidade de voltar a jogar hoje e vai continuar tendo esse respaldo da minha parte"

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

10/04/2017 às 08h59

Bruno Fernandes cometeu pênalti na estreia no Boa Esporte (Foto: Régis Melo)

A volta de Bruno ao futebol profissional e a estreia com a camisa do Boa Esporte foi marcada pelo pênalti cometido pelo goleiro, que acabou no empate do time em 1 a 1 com o Uberaba pelo Hexagonal Final do Módulo 2 do Campeonato Mineiro. Mesmo assim, após a partida, o técnico Julinho Camargo garantiu que o arqueiro continua na equipe titular na sequência do campeonato.

– A minha relação com o Bruno é uma relação ótima, de treinador e jogador. Ele está trabalhando muito forte, está trabalhando bem, mereceu a oportunidade de voltar a jogar hoje e vai continuar tendo esse respaldo da minha parte.

O lance aconteceu aos oito minutos do segundo tempo, quando o Boa Esporte vencia a partida por 1 a 0. O atacante Bruno Henrique invadiu a área e foi derrubado por Bruno, que não acertou o tempo de bola. Na cobrança, veio o gol de empate. Mesmo assim, Camargo acredita que o goleiro estava pronto para a reestreia.

– Ele estava preparado, se não estivesse, não teria jogado. Ele fez um jogo regular. É um jogador que tem potencial para muito mais. Mas se a gente pensar, foram poucas bolas a gol, foram duas três bolas, e ele foi tranquilo em todas elas. E no pênalti, eu estava longe, mas é uma situação muito difícil, o atacante entra em velocidade. E acho que ele foi bem.

O jogo marcou o retorno de Bruno após quase sete anos. O jogador havia sido preso em 2010 e foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pelo assassinato e ocultação de cadáver de Eliza Samudio e por sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. No fim de fevereiro, foi solto por determinação de uma liminar do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que entendeu que o jogador poderia aguardar em liberdade o julgamento do recurso que entrou em 2013. Ele pode voltar à prisão, caso o recurso seja negado em sessão no dia 19 de abril.

O Boa Esporte, no entanto, evita falar sobre o tema. Entre jogadores e comissão técnica, os comentários se resumem a analisar apenas o “Bruno goleiro”, o “Bruno jogador”. Capitão da equipe, o experiente volante Radamés, ex-Fluminense, não quis comentar o assunto.

– Quem tem que responder isso aí é a Justiça. Não cabe a mim perguntar se ele cumpriu ou não a pena. Eu estou falando do Bruno goleiro, o Bruno atleta, o Bruno que o Boa Esporte contratou porque podia ser contratado. Então, dentro do campo, eu vou poder falar do Bruno. Agora fora, o que ele fez, o que ele deixou de fazer, se a Justiça liberou, se não liberou, se ele cumpriu a pena, se não cumpriu, não cabe a mim falar sobre isso – disse Radamés.

– Esse aspecto não é da minha alçada. Esse é um problema que foge a mim. Eu, como treinador, me preocupo com o que meus atletas fazem dentro do treinamento, como eles se preparam para disputar a posição – afirmou também o técnico Julinho Camargo.

Radamés, entretanto, comentou a atuação do goleiro neste sábado. Além disso, falou também da relação que Bruno tem com os demais jogadores do elenco. Após o gol sofrido pelo Boa Esporte, foi o volante quem buscou a bola e disse as primeiras palavras ao goleiro.

– O Bruno é igual o Luan [Polli, goleiro que foi para a reserva]. A gente olha para trás, vê o Bruno no gol, e ele te passa uma segurança muito grande pra gente. É lógico que ele ainda não está no ideal, na sua melhor forma física, como todo o grupo. A gente teve um início meio conturbado – explicou o volante. – A gente se trata muito bem, a gente dá força para ele, a gente se cobra como a gente cobra da mesma maneira que cobra os outros jogadores. Então os jogadores se dão muito bem com o Bruno, o Bruno se dá bem com todo mundo. Acho que essa parceria aí dentro do campo é o que vale – completou.

O Boa Esporte volta a campo na próxima quarta-feira (12), às 20h, quando enfrenta o Patrocinense no estádio Júlio Aguiar, em Patrocínio (MG).

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan