header top bar

section content

Documentos indicam que Cristiano Ronaldo estuprou jovem nos EUA, diz revista

Violação a uma mulher norte-americana teria acontecido em 2009, mas o astro português sempre negou

Por Jocivan Pinheiro

01/05/2017 às 20h22 • atualizado em 01/05/2017 às 20h24

Cristiano Ronaldo

A revista alemã “Der Spiegel” trouxe de volta à vida de Cristiano Ronaldo um fantasma do passado que o jogador português espera apagar. Em 2009, ano que se transferiu do Manchester United ao Real Madrid, o craque teria estuprado a jovem norte-americana chamada Susan durante suas férias na cidade de Las Vegas.

Segundo a publicação, Cristiano Ronaldo trocou mensagens de celular com o seu advogado, Carlos Osório de Castro, exigindo que a vítima abaixe o valor pedido no acordo para que o caso seja encerrado. Susan teria pedido 950 mil dólares (cerca de R$ 3 milhões), sendo que CR7 se dispôs a pagar 375 mil dólares (algo em torno de R$ 1,1 milhão).

Para comprovar toda polêmica, a reportagem alemã apresentou documentos obtidos na plataforma “Football Leaks”, revelando que a moça chamou a polícia após ser violada e foi levada para o centro médico universitário de Las Vegas, apresentando alguns ferimentos no exame de corpo de delito.

Um dos documentos mostra uma carta de confidencialidade, que tem a assinatura do próprio Cristiano Ronaldo, como garante a revista – esse acordo foi firmado sete meses depois da confusão nos Estados Unidos. Ele sempre negou qualquer estupro ou acordo com Susan.

Documentos divulgados pela revista alemã

A noite louca em Las Vegas

No meio de 2009, quando tinha acabado de assinar a transferência mais cara da história do futebol até aquele momento, CR7 decidiu passar suas férias nos Estados Unidos e embarcou rumo a Las Vegas, a cidade do pecado. Nesta viagem ele conheceu a socialite Paris Hilton, e fãs chegaram a falar em romance entre os dois.

O fato é que Cristiano Ronaldo conheceu Susan em uma discoteca e os dois terminaram a noite na suíte do craque português no Palms Place Hotel, onde teria acontecido o estupro alegado pela norte-americana. A revista “Der Spiegel” revelou uma outra carta, dessa vez escrita pela moça violentada, onde ela conta que teria sido forçada a fazer sexo anal com o jogador – os exames apontaram inchaço na região do corpo.

Fonte: iG Esporte

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’