header top bar

section content

Documentos indicam que Cristiano Ronaldo estuprou jovem nos EUA, diz revista

Violação a uma mulher norte-americana teria acontecido em 2009, mas o astro português sempre negou

Por Jocivan Pinheiro

01/05/2017 às 20h22 • atualizado em 01/05/2017 às 20h24

Cristiano Ronaldo

A revista alemã “Der Spiegel” trouxe de volta à vida de Cristiano Ronaldo um fantasma do passado que o jogador português espera apagar. Em 2009, ano que se transferiu do Manchester United ao Real Madrid, o craque teria estuprado a jovem norte-americana chamada Susan durante suas férias na cidade de Las Vegas.

Segundo a publicação, Cristiano Ronaldo trocou mensagens de celular com o seu advogado, Carlos Osório de Castro, exigindo que a vítima abaixe o valor pedido no acordo para que o caso seja encerrado. Susan teria pedido 950 mil dólares (cerca de R$ 3 milhões), sendo que CR7 se dispôs a pagar 375 mil dólares (algo em torno de R$ 1,1 milhão).

Para comprovar toda polêmica, a reportagem alemã apresentou documentos obtidos na plataforma “Football Leaks”, revelando que a moça chamou a polícia após ser violada e foi levada para o centro médico universitário de Las Vegas, apresentando alguns ferimentos no exame de corpo de delito.

Um dos documentos mostra uma carta de confidencialidade, que tem a assinatura do próprio Cristiano Ronaldo, como garante a revista – esse acordo foi firmado sete meses depois da confusão nos Estados Unidos. Ele sempre negou qualquer estupro ou acordo com Susan.

Documentos divulgados pela revista alemã

A noite louca em Las Vegas

No meio de 2009, quando tinha acabado de assinar a transferência mais cara da história do futebol até aquele momento, CR7 decidiu passar suas férias nos Estados Unidos e embarcou rumo a Las Vegas, a cidade do pecado. Nesta viagem ele conheceu a socialite Paris Hilton, e fãs chegaram a falar em romance entre os dois.

O fato é que Cristiano Ronaldo conheceu Susan em uma discoteca e os dois terminaram a noite na suíte do craque português no Palms Place Hotel, onde teria acontecido o estupro alegado pela norte-americana. A revista “Der Spiegel” revelou uma outra carta, dessa vez escrita pela moça violentada, onde ela conta que teria sido forçada a fazer sexo anal com o jogador – os exames apontaram inchaço na região do corpo.

Fonte: iG Esporte

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Psicologia no Ar recebe professor doutor de Cajazeiras pra falar sobre Psicologia Social

INTERVIEW

VÍDEO: Autor do filme “Memória Bendita” fala sobre os desafios de promover cultura na região de Sousa

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de Água da Vida

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na TV recebe diretamente do Rio Grande do Norte, Fábio Carvalho; CONFIRA!