header top bar

section content

Federação Paraibana confia na força do Nordestão mesmo sem Sport e Náutico

Dirigente máximo do futebol da Paraíba, Amadeu Rodrigues alerta que ainda não é certeza o Leão e o Timbu saírem da Copa do Nordeste e diz que acreditar que o Santa Cruz venha a deixar a competição

Por Priscila Belmont

05/07/2017 às 09h36

Presidente da Federação Paraibana de Futebol, Amadeu Rodrigues acha que a Copa do Nordeste sobrevive sem Sport e Náutico (Foto: Reprodução / TV Cabo Branco)

divulgação do posicionamento de Sport e Náutico de deixarem a Liga Nordeste e, consequentemente, a Copa do Nordeste, por não acharem rentável participar da competição regional, trouxe à tona o debate se o Nordestão ainda teria prestígio no cenário nacional sem esses dois clubes. Interessado em projetar as equipes paraibanas no cenário nacional, o presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues, contou que não acredita que a manobra dos times pernambucanos venha a dar certo, já que, para ele, a criação e consolidação de outra liga não acontece de forma repentina.

Ao ser questionado se a possível saída do Sport faria a Copa do Nordeste perder, de certa forma, o destaque que conquistou ao longo dos anos, Amadeu foi enfático e respondeu que não. Vale lembrar que o Leão – ao lado do Bahia e do Vitória – é uma das equipes da competição regional que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro. Para o dirigente paraibano, a competição regional vai continuar com a mesma relevância em âmbito nacional, lançando jogadores para clubes maiores.

Eu acredito que não vai perder o prestígio. Acho que a Copa do Nordeste vai continuar sendo essa potência que é, tanto na visão regional, quanto nacional. Vai continuar projetando as equipes para mais pessoas e divulgando os jogadores – contou Amadeu.

Sobre a possível saída do também pernambucano Santa Cruz da Copa do Nordeste, Amadeu contou que não acredita na desistência do Tricolor. A equipe está entre os clubes que vão participar da fase preliminar da competição. A Cobra Coral estava no pote 1, junto com o Treze, Globo FC e CSA e, na última segunda-feira, ficou sabendo que vai disputar com o Itabaiana uma vaga no Nordestão de 2018.

O presidente da Federação Paraibana não coloca muita confiança na provável saída dos pernambucanos da competição e ressalta que vai ser difícil a criação de uma liga independente, longe dos cuidados da CBF.

– A saída deles na verdade ainda não está definida. Acredito que isso tudo será resolvido. Não dá para fazer uma outra liga assim do nada, sem o aval da CBF. A Liga Nordeste é responsável pela parte comercial. A outra parte importante da competição é gerida pela CBF e não tem como criar uma outra liga assim sem eles – disse.

A CBF ainda não se posicionou oficialmente sobre as prováveis saídas de Sport e Náutico da Liga Nordeste e como ficará a Copa do Nordeste caso se confirmem as desistências. Vale lembrar que o Náutico não está classificado para o Nordestão de 2018.

Globo Esporte PB

ENTREVISTA

No Xeque-Mate, corretor avalia que Cajazeiras é melhor do que Sousa para investir no mercado imobiliário

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”