header top bar

section content

Ex-técnico do Corinthians, José Teixeira morre em São Paulo

O Corinthians divulgou uma nota em que lamenta a morte e recorre a um trecho do hino do clube para prestar homenagem

Por Notícias ao Minuto

15/04/2018 às 08h00 • atualizado em 14/04/2018 às 17h12

© Reprodução / Meu Timão

O ex-técnico e ex-preparador físico José Teixeira morreu aos 82 anos, em São Paulo. Ele foi preparador físico do Corinthians na conquista do histórico título do Paulista de 1977, quando o clube encerrou o tabu de 22 anos sem títulos. Ele ainda comandou a equipe por mais de 100 jogos.

O Corinthians divulgou uma nota em que lamenta a morte e recorre a um trecho do hino do clube para prestar homenagem. “Eternamente dentro dos nossos corações”, diz o comunicado. José Teixeira dirigiu o Corinthians por 118 partidas.

“O Sport Club Corinthians Paulista informa com pesar o falecimento de José de Souza Teixeira, preparador físico do Timão na inesquecível campanha do Campeonato Paulista de 1977, e técnico do Alvinegro em 118 partidas, entre 1965 e 1979, com 54 vitórias, 44 empates e 20 derrotas”, escreveu o clube, em nota.

Outro feito de José Teixeira foi ter sido o primeiro técnico a levar o Ituano para a elite do Campeonato Paulista. O clube também fez homenagem nas redes sociais. Além de Ituano e Corinthians, ele também dirigiu o Noroeste, Bahia, Millonarios-COL, Guarani, Al Nasr, Al Shabad, Universitário de Lima, Taubaté, Tokio, Coritiba, Novo Horizontino e Santos.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br/esporte/578518/ex-tecnico-do-corinthians-jose-teixeira-morre-em-sao-paulo

CALDEIRÃO POLÍTICO

Radialista comenta a polêmica união do Prefeito de São João do Rio do Peixe com Ricardo Coutinho. VEJA

CASOS QUASE PERDIDOS

VÍDEO: Médico cajazeirense relata ‘milagres’ na sala de cirurgia que ‘resgataram’ pacientes da morte

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

A divindade de Cristo e do Espirito Santo é bíblica? Programa Evangélico tira dúvidas em relação ao tema

EX-POLICIAL MILITAR

VÍDEO: Antes de virar pastor, ex-policial diz que matava pessoas porque resolveu “tomar o lugar de Deus”