header top bar

section content

Além de Botafogo, Paraíba também se diz apto a participar do Paraibano 2016

Tiko Miudezas diz que o Tricolor Sertanejo também tem certidões negativas e, por isto, está apto a participar do estadual. Belo já entregou os documentos a FPF

Por

26/10/2015 às 07h45

Clubes discutem o Profut em reunião na Federação Paraibana de Futebol (FPF) (Foto: Divulgação/F

Além do Botafogo-PB, o Paraíba de Cajazeiras é outro clube que diz ter todas as certidões negativas necessárias para participar do Campeonato Paraibano de 2016. O presidente do time cajazeirense, Tiko Miudeza, afirmou que já entregou a Federação Paraibana de Futebol (FPF) os documentos necessários para adequação à Lei do Profut, faltando apenas a documentação relativa ao FGTS do atletas. 

Na última quarta-feira, a Federação fez uma reunião com os clubes para discutir o assunto.

– Eu não tenho muito que dizer. Acredito que tudo que for feito para o bem do futebol, a gente apoia. Nós já estamos tomando algumas providências, como a entrega das certidões na Federação, que estão todas em dia. Só o FGTS não está saindo o nome do Paraíba, por questões de recadastramento de dados. Mas vamos tentar solucionar o problema na Caixa Econômica, quando acabar a greve do bancos – afirmou o presidente do Paraíba.

A lei do Profut foi sancionada em agosto, pela presidente Dilma Rousseff, e pretende modernizar a a gestão do clubes brasileiros, bem como quer ajudar os clubes a quitarem suas dívidas com a União. A lei estabelece como pré-quesito para participar de qualquer competição oficial realizada no Brasil a apresentação de certidões negativas de débitos fiscais (CND) e de quitação de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Quem não tiver as certidões, pode aderir ao Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro e conseguir o parcelamento das suas dívidas. Caso os clubes não façam isso, podem ser punidos com a exclusão da competição, a qual estão participando. Na Paraíba, os dirigentes dos clubes têm até o dia 5 de novembro para aderirem ao programa.

Além do Paraíba de Cajazeiras, o Botafogo também parece se adequar as exigências do Profut. A diretoria do Belo já entregou as certidões negativas a FPF e o presidente Guilherme Novinho afirmou que não vai aderir ao programa de financiamento.

– Não vamos aderir ao financiamento do Profut. Não temos qualquer dívida com a União e temos as certidões negativas para provar isso. Estamos aptos a disputar qualquer competição estadual e nacional – disse Guilherme Novinho. 

GE

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis