header top bar

section content

Zico volta a criticar Gilmar e questiona Dunga: “Devia se preparar melhor”

Galinho rebate ainda críticas do treinador da Seleção sobre gerações anteriores, lamenta dependência de Neymar e fala sobre candidatura para presidência da Fifa

Por

30/06/2015 às 07h30

Zico em evento no Rio de Janeiro, na noite desta segunda (Foto: Felippe Costa / GloboEsporte.com)

O bate-boca público com Gilmar Rinaldi ainda não chegou ao fim. Depois de o coordenador de seleções da CBF prometer interpelá-lo na Justiça, em entrevista ao Extra, Zico rebateu novamente reafirmando insinuações sobre conflito de interesses do ex-empresário com cargo atual. O Galinho de Quintino, no entanto, também apontou seu alvo para Dunga, após a precoce eliminação do Brasil na Copa América do Chile, diante do Paraguai, nas quartas de final. Em evento no Rio, o maior ídolo do Flamengo orientou o treinador da Seleção a se preparar melhor para o cargo e se mostrou contrariado a respeito das declarações sobre equipes que não foram campeãs pela equipe nacional.   

– Ele deveria sempre se preparar melhor, mas sempre fica com rancores, fala de gerações anteriores que foram perdedoras. Ele tem que curtir a vida, o que ganhou, o que tem pela frente, a responsabilidade que tem… Essa é a função dos treinadores. Passar uma borracha no passado. Não pode ficar se remoendo quando acontece algo desagradável. Tem muita gente que dignificou o futebol. Eu falo o que sinto e o que acho – disse na noite desta segunda-feira. 

Zico manteve o discurso de questionamento ao fato de Gilmar Rinaldi, um ex-empresário, exercer cargo de poder na CBF. O ex-jogador relembrou a passagem do dirigente pelo Flamengo, no início dos anos 2000, e levantou dúvidas sobre os méritos para o ex-goleiro ter sido escolhido para função.   

– Ao sair dali, espero que não volte a ser empresário. Eu vi de perto no Flamengo. Fui convidado por ele para jantar e a primeira pergunta que fiz foi se ele deixaria de ser empresário. Depois, quando saiu, ele estava trabalhando com Adriano, Juan e Reinaldo. Eu não tenho que procurar ele. Seleção você tem que ter currículo. Hoje, não é mais isso. Os resultados estão ai para mostrar essa situação. Lamento que isso venha acontecendo. Minha carreira está aberta e não fica limitada a uma conquista no Mundial.   

O Galinho de Quintino falou ainda da dependência da equipe de Dunga de Neymar. Sem o jogador do Barcelona, o Brasil se mostrou frágil mesmo diante de rivais sem tanta tradição. Zico se mostrou preocupado com o desempenho do Brasil nas eliminatórias para Copa de 2018, que começam em outubro.   

– Quando o Brasil está numa competição, esperamos uma Seleção que não dependa de um jogador, e estamos nessa situação. Já vimos grandes jogadores decidindo partidas, mas não dependendo apenas de um jogador. Nesses jogos oficiais, estamos deixando a desejar. As eliminatórias estão aí e a tendência é sofrer bastante. Temos que voltar a ser o futebol brasileiro. Precisamos colocar a bola no chão. Começar tudo de novo não seria ruim. Falta valorizar a matéria-prima dentro do Brasil. Só estamos valorizando que está lá fora.   

Por fim, Zico falou sobre a possível candidatura para presidência da Fifa e não se mostrou preocupado em receber o apoio da entidade máxima do futebol brasileiro:   
– Cada um pensa da sua maneira. Eu vou estar preocupado com a CBF se estou com um projeto mais amplo? Muitas vezes não tive apoio da CBF e vou querer agora?

GE 

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

NOVIDADES

VÍDEO: Novo padre da Paróquia São João Bosco confirma que pretende revitalizar a Praça Camilo de Holanda