header top bar

section content

Lutador alfineta Vitor Belfort: ‘Espero que ele passe por mais sete testes’

Em entrevista ao “MMA Fighting”, o brasileiro criticou a diferença no controle realizado pelas comissões atléticas

Por

10/03/2015 às 07h30

Belfort criticou o tratamento diferenciado reservado a Weidman (Foto: Reprodução/Instagram)

Para o combate contra Vitor Belfort, valendo o cinturão do peso-médio no UFC, o campeão Chris Weidman não está economizando em um ingrediente: o “trash talk”, como são conhecidas as provocações para desestabilizar adversários.

Ao site “MMA Fighting”, o americano não baixou a guarda após a revelação de que Vitor Belfort já passou por sete exames anti-doping surpresa desde julho do ano passado — Weidman havia questionado publicamente, através de uma rede social, se o brasileiro vinha sendo testado.

– Se ele passou por sete exames pré-luta, isso é ótimo. 

Espero que ele passe por mais sete – ironizou.

Há duas semanas, foi divulgado em primeira mão que Belfort havia sido submetido a pelo menos seis testes surpresa desde julho, quando seu tratamento de reposição hormonal foi proibido pela Comissão de Nevada.

Em entrevista ao “MMA Fighting”, o brasileiro criticou a diferença no controle realizado pelas comissões atléticas, já que Weidman foi testado apenas uma vez no mesmo intervalo.

– 40% dos lutadores falham (em testes surpresa). É uma quantidade grande. Todo mundo é culpado até ser testado. Então, se alguém quer lutar pelo cinturão, não importa o nome. Todo mundo tem que ser tratado igual – argumentou Belfort.

Extra

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan